domingo, 16 de setembro de 2012

É o que eu sempre digo: político não nasce em árvore! Vejam a origem de um

O texto a seguir foi extraído da coluna opinativa de um famoso jornal de bairro da Zona Leste paulistana. Os nomes do colunista, jornal e candidata, além do partido a que esta pertence e o bairro em que mora e disputa a eleição não importam:
 
"XXXXX( Nome da Candidata )XXXXXXXXXXXX
A candidata a vereadora XXXXX ( Nome da Candidata ) XXXXXXXXXXXX, aqui da região, que faz sua publicidade de campanha com o nome de XXXXX, esteve na redação falando das razões que a levaram a se candidatar e de seus projetos, caso seja eleita. Moradora de XXXXX ( Nome do Bairro ) XXXXXXXXXXXX desde 1963, XXXXX é casada e mãe de três filhos. Sempre fez política servindo entidades sociais ou ajudando candidatos do bairro. Nesta eleição, resolveu aceitar o convite do XXXXX ( Nome do Partido ) XXXXXXXXXXXX e, mesmo enfrentando as dificuldades da falta de recursos, crê que irá fazer boa votação. Entre suas propostas consta estimular o comércio local, melhorar a segurança e o trânsito e criar mais espaços de lazer e cultura para a terceira idade. No final, XXXXX lembra que desde XXXXX ( Nome de um Antigo Cacique Político do Bairro em Questão ) XXXXXXXXXXXX, o bairro não elege vereador local.
 
A candidata tem uma origem comum, certo? A pergunta que faço é: como se comportará quando, um dia, ela "chegar lá"? Sinceramente, eu não boto minha mão no fogo. A bem da verdade, eu sequer sei como meus vizinhos de classe-média ganham a vida, se é de forma minimamente honesta. De uns anos prá cá passei a ficar com o pé atrás quando pessoas "comuns" começam a vomitar platitudes anti-políticos e comecei a imaginar o que fariam com um pouquinho de dinheiro ou poder em mãos. Sério mesmo.
Eu tinha muito a escrever, e iniciei este post disposto e escrever de montão, mas quer saber? Não tenho saco.
Talvez outra hora eu retome isto aqui. Hoje, não mais.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe