quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Irã ( claro, onde mais? ): estudante não recebe diploma por ter usado palavra "INFERNO" em discurso de graduação!!!

Diploma recusado pelo uso da palavra "inferno" no discurso de graduação
Uma estudante do estado do Oklahoma, nos EUA (*), viu a entrega do diploma ser-lhe negada pois a escola não gostou de uma palavra usada no discurso. Para receber o diploma, a estudante deverá escrever um pedido de desculpas à escola.
Kaitlin Nootbaar é uma aluna brilhante que acaba de se graduar na escola secundária, em Oklahoma, nos EUA, mas esta não lhe quer entregar o diploma. Tudo porque a jovem usou a palavra "hell", ou "inferno" em português, durante o seu discurso de graduação, noticia o site norte-americano "Huffington Post".
Nos Estados Unidos é costume os alunos discursarem numa cerimónia que marca o final do percurso no secundário. Em maio, na cerimónia da escola de Nootbaar, quando esta terminou o discurso, houve alguém que lhe perguntou o que ia ela fazer da vida. A jovem respondeu "how the hell do I know?", que pode ser traduzido por "como raio vou saber?" ou "como diabo vou saber?".
Na altura a expressão foi recebida com risos e aplausos por parte dos colegas, mas quando a aluna foi buscar o diploma, foi-lhe dito que esta apenas o receberia se escrevesse um pedido de desculpas pelo uso da palavra "inferno".
Tanto a jovem como os pais se encontram furiosos com a situação e Nootbaar já fez saber que não pretende pedir desculpa, pois tem direito ao diploma pelo seu trabalho, pelos resultados dos exames e pelas atividades extracurriculares. A jovem conseguiu também uma bolsa de estudos para a universidade.
Também outro estudante viu ser-lhe negado o diploma, desta vez no estado do Ohio, em junho. Aparentemente, os gritos de apoio por parte da família e amigos de Anthony Cornist perturbaram a cerimónia de graduação, pelo que o jovem teve que fazer 20 horas de serviço comunitário para obter o diploma. ( JN )

(*) CARAMBA, eu escrevi "IRÃ"? Que erro absurdo!! Acho que a razão dessa confusão está no fato de que a mídia fala tanto em "fanatismo religioso" e "terrorismo", relacionando-os com este país persa - chegam até a suprimir as informações que mostram que esse tipo de coisa ( fanatismo religioso ) é observado mais na Arábia Saudita, país aliado do Ocidente - que eu meio que troquei as bolas, confundindo EUA com Irã. Que coisa...
Olhem, corrigindo: foi nos EUA, não no Irã!

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe