quinta-feira, 3 de maio de 2012

Trens da CPTM e Metrô de SP atingem patamares de Primeiro Mundo!!!

Não é brincadeira, não! É sério!
Vocês lerão, a seguir, um trecho de matéria publicada na revista SELEÇÕES, edição de Abril de 2012. O texto inteiro foi publicado com o título "Os trajetos mais loucos do mundo", ( link para o texto em inglês ) da autora Rachel Smith, do qual extraí o trecho que fala sobre o sistema ferroviário de Tóquio.
Depois da leitura deste, percebi que ando com uma baita e injusta má vontade para com o governo paulista. Assim, desejo redimir-me, reconhecendo que eles, que estão há tanto tempo administrando o Estado paulista, conseguiram fazer com que nosso sistema de transporte sobre trilhos chegasse ao nível do de Tóquio. Boa viagem!

SISTEMA FERROVIÁRIO DE TÓQUIO

Sabemos que uma cidade tem problemas de transporte quando inventa uma expressão específica como tsukin jigoku para descrever "o inferno do passageiro".
E a gíria de quem anda em Tóquio não para por aí, nem fica mais otimista. Os oshyia de luvas brancas são contratados para empurrar para dentro dos vagões os 8,7 milhões de passageiros diários do sistema ferroviário.
enquanto isso, os abusados que se aproveitam da extrema lotação são chamados de chikan - que pode ser traduzido como "apalpadores de trem". Além de serem pragas sexuais, também criam paranóia.
Recentemente, uma moça provocou um caos no vagão ao pulverizar gás lacrimogênio em vários empresários inocentes depois que, sem perceber, se encostou num estojo de clarineta.
Os planos de reduzir para 150% a lotação dos trens de Tpoqui nos próximos dois anos demosntra a extensão do problema da cidade. A linha Tozái do metrô costuma funcionar com 199% da capacidade. Os passageiros até conseguem segurar o jornal, mas não há como erguê-lo para ler.


Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe