domingo, 29 de abril de 2012

E o tal do "kuduro"?

Quando soube duma tal "Dança do kuduro", já imaginei coisa de sacanagem. Aí, fiquei sabendo que se trataria duma suposta "dança africana". Apesar do Gugol Encyclopediae permitir uma busca efetiva, afim de verificar se é isso mesmo, deu-me uma preguiça e desisti. Por quê? Simples.
Bom, segundo o glorioso jornal popular Agora SP ( Grupo Folha Ditabranda ), esse tal de "kuduro" é a "nova moda" que surgiu numa novela da Globo ( novidade ) e "pegou" nas "academias". Como sabemos que largas parcelas da população brasileira se preocupam mais com as academias de ginástica e não com as academias de propósito de estudo, isso não surpreende em nada.
Questionei um amigo meu, proprietário duma banca de jornais e ele repondeu à minha inquirição: "Vendo mais revistas de cabelos, unhas, cosméticos e fofocas que revistas que tratam de História ou Filosofia."
Ponto para a futilidade. Ponto para o "kuduro".
Relembrando: a "dança do kuduro" é uma moda imposta por uma novela da Globo, e que largas parcelas da população brasileira acataram/obedeceram pocotozamente, como é da irritante praxe.
MINHA DANÇA
Logo, percebi que não preciso ficar com vergonha de revelar que, durante uma estadia antopológica na semi-perdida tribo dos Iaguzambas ( Peru ), aprendi a secreta e mística "Dança do Palduro", revelada a apenas alguns iniciados.
Os dançarinos masculinos são denominados "peruduros" e as dançarinas fêmeas ( virgens de 16 aninhos ) são denominadas "kuzudas". Tudo sem sacanagens nem duplos-sentidos, claro.
NOME DE PALAVRÃO
Tenho certeza de que esse negócio de "kuduro" só ficou famoso ( Ficou mesmo ou é lorota? E, se ficou, who cares? ) por causa da sonoridade do nome. Pode apostar.
CU-LTURA
É a legítima e autêntica cultura africana, entrando lenta e delicadamente pela portinha dos fundos da cultura estabelecida da família brasileira. Depois disso, todas as portas ficam escancaradas e, diria eu, arrombadas, até que uma nova moda surja e arrombe tudo novamente.
Valei-me, Santa Janete Claire!
Valei-me, São Dias Gomes! 

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe