quinta-feira, 8 de março de 2012

Na Polônia, deputado quer proibir cigarros "Che" por ser "propaganda de ideologia totalitária"! Valei-me, São Serapião!

Um deputado iniciou uma ação contra o distribuidor no seu país da marca de cigarros luxemburguesa Che, por "propaganda totalitária".
O deputado Stanislaw Pieta, do partido Direito e Justiça (PiS), anunciou ter desencadeado uma ação judicial contra o distribuidor luxemburguês Heintz van Landewyck por "propaganda de ideologia totalitária" pela comercialização da marca de cigarros Che.
Cada maço de cigarros desta marca presente em vários mercados europeus, da Grã-Bretanha à Alemanha e a Portugal, inclui e efígie de Che Guevara, um dos dirigentes da revolução comunista cubana e protagonista de várias tentativas de criação de grupos de guerrilha comunista na América do Sul e em África.
Guevara foi morto e capturado em 1967.
Segundo o deputado do PiS, a "lei polaca interdita a propaganda de ideologias totalitárias, sejam fascistas ou comunistas". Para Stanislaw Pieta é inadmissível que transformem "assassinos comunistas em icones da cultura pop", seria algo semelhante "à comercialização de maços de tabaco com as efígies de Goering ou Goebbels", dois dos principais dirigentes do regime nazi alemão.
A sociedade Rona Pologne, responsável pela comercialização da marca na Polónia, defendeu-se num comunicado em que afirma ser a marca vendida há mais de 20 anos em vários países europeus, e que a sua distribuição se rege pelas leis em vigor em cada país onde está presente. ( DN )

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe