quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

PQP ( Paulistano que é Paulistano ) em: "Onde estacionar meu carro quando a vantagem em tudo é a regra?"

Este que tecla não liga pro "trânsito na Capital" e quer que a cidade inunde sempre, já que é a única e mais natural forma de livrarmo-nos de alguns carros que envenenam nosso ar. De modo que, quando alguém quer falar comigo sobre este assunto que ocupa as mentes desse pessoal todo, e que adquiriu tamanha importância no dia-a-dia deles, é um baita porre. É difícil ser elegante quando se quer apenas dizer: "Isso não me interessa, amigo (a)" ou "Foda-se o trânsito na Capital, que isso é um assunto que só diz respeito a vocês, não a mim. Por que eu me preocuparia com isso?"
Mas o caso a seguir dá bem a letra de como é o paulistano quando ele deseja conjugar "imagem pessoal" e "vantagem em tudo casada com economia de alguns tostões".
Como já ficou claro e patente, comprar é esporte, terapia e religião para nossos compatriotas cidadãos paulistanos. Quem não compra não vale nada. Por isso, ser visto por aí carregando sacolas de compras, caixas e pacotes é algo que significa muito prá nossa gente. Significa "poder". Significa que você "chegou lá". O que fazer com todo esse significado? Sei lá, já que eu não jogo esse jogo. Tem sentido pra quem joga, não prá mim. Sou apenas um observador.
Pois bem:
Recentemente ( novembro passado ), para orgulho e satisfação de todos os paulistanos ( todos mesmo, sem exceção, de todas as cores, raças, classes sociais, preferência futebolística, confissões religiosas e ideologias políticas ) foi inaugurado um novo shopping-center no tradicional blablabla e simpático blablabla bairro da Moóca. Aliás, Parque da Moóca. Na verdade, o tal empreendimento fica mesmo é na Vila Prudente, bairro nem tão tradicional e muito menos simpático. Para dirimir dúvidas, que fique claro que o shopping surgiu no terreno onde há décadas funcionou a fábrica da Ford Ipiranga. Nada disso vem ao caso.
O estacionamento no shopping custa a bagatela de 4 reais. Ignoro por qual período de tempo. Talvez quatro reais a primeira hora e por aí vai. Sei lá.
Mas quem vai ao shopping é pra gastar, não é? Não há orgulho nisso? Ser visto no shopping, e gastando dinheiro ainda por cima? O povo fica amarradão.
PREJUÍZO "NA BOLSA"? NANANINANÃO.
Para economizar este valor "exorbitante", para os padrões mooquenses, a seleta clientela do shopping passou a deixar seus automóveis no estacionamento gratuito de um hipermercado que fica do outro lado da rua.
POBREMA SEUS!!
Isso resultou em dificuldade para o cliente do hipermercado, que passou a ter de garimpar duramente um lugar para deixar seu carro quando fosse às compras no estabelecimento. As vagas passaram a ser ocupadas por clientes do shopping e escassearam.
REMÉDIO AMARGO E IMPOPULAR
O hipermercado, então, foi obrigado a estabelecer uma cobrança por permanência em seu estacionamento. Pelo menos formalmente, já que dois meses se passaram e a cobrança ainda não existe. Implantaram um sistema de "validação" em que o cliente apresenta um certo cupom e tem seu carro liberado.O sistema, quando finalmente implantado de vez, prevê que, por um período de 1 hora com a prova de compra efetuada, não será cobrado o estacionamento do cliente. Quem fizer compras estará desobrigado a pagar, tendo um prazo de permanência relativo ( proporcional? ) ao valor da compra. Uma bagunça só, prá dizer o correto.
A clientela, claro, chiou, a desinformação imperou. Mas, na prática, quase ninguém desembolsará valor algum.
UM MAL NECESSÁRIO
Na véspera do Natal ( ou do Ano-Novo, não lembro; talvez dos dois ) o hipermercado encerrou suas atividades lá pelas 18:00hs. Quando não havia mais sombra de clientes e todos finalmente já haviam deixado o estabelecimento.
No estacionamento, no entanto, ainda se encontravam vários ( conta-se que eram dezenas ) veículos, que só puderam ser retirados após o feriado. Seus donos tiveram que ira pra casa de taxi, ônibus ou de carona. Os proprietários destes veículos faziam suas compras no shopping-center, mas aproveitavam o estacionamento gratuito do hipermercado, que fechou as portas horas antes do shopping.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe