segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

"Bonecos de duendes violentaram minha esposa!"

Homem africano afirma que esposa foi violada por cinco… duendes
Homem comprou as figuras para sua casa com a esperança que estas lhe trouxessem felicidade. Pelo que diz, acabaram por violar a sua esposa e os vizinhos também correm perigo.
Um homem africano da região de Bulawayo, no Zimbabué, está a passar uma péssima fase da sua vida. Os tempos não eram os melhores por isso decidiu comprar cinco duendes a um feiticeiro da zona.
A esperança era que os bonecos lhe dessem mais felicidade para o futuro, mas aconteceu precisamente o contrário. Segundo o próprio diz, os três duendes violaram a sua esposa e outras mulheres da zona correm agora perigo mas não é só, Malibeni Mhlanga queixa-se ainda que urina sangue.
O problema está em o que fazer agora. O feiticeiro morreu entretanto e o homem está desesperado pois não arranja forma de eliminar o feitiço.
Numa cerimónia de exorcismo, Malibeni e a população da região, mataram três dos cinco duendes mas pelos vistos não foi desta que o mal foi embora.
“Isto está a afetar a vida de todos”, refere Mhlanga. ( PTJORNAL )

Fran Drescher, atriz que fez série "The Nanny", foi chipada por ETs!!

Actriz diz que tem marca feita por extraterrestres
A actriz norte-americana Fran Drescher [ foto abaixo, bem mais nova ], protagonista de 'The Nanny', uma série humorística muito popular nos anos 90, garantiu numa entrevista que tem uma marca na mão, onde os extraterrestres lhe terão implantado um chip.
As declarações de Drescher foram desvalorizadas pelo seu ex-marido, para quem a marca não passa de uma queimadura, mas a nova-iorquina de 54 anos não ficou convencida: "Os extraterrestres programaram-nos para pensar assim."
Ainda segundo Fran Drescher, tanto ela como o ex-marido avistaram seres de outro planeta durante a adolescência. Quando se conheceram perceberam que haviam passado pelo mesmo e que estavam destinados a ficar juntos, defendeu a actriz, que se divorciou de Peter Marc Jacobson em 1999. ( CM )

LEIA TAMBÉM:

Fran Drescher: Atriz de "The Nanny" diz que ela e o ex-marido foram abduzidos por alienígenas na infância
Fran Dreschher, 54 anos, que ficou conhecida por sua participação no seriado humorístico "The Nanny", disse ao jornal The Huffington Post que foi abduzida por alienígenas quando era criança.
Em tom sério, Fran afirma possui até uma cicatriz como prova do que está falando e garante que o ex-marido, Marc Jacobson, também tem uma no mesmo lugar, já que ele também teria sido abduzido na infância. "Aconteceu nas mesmas circunstâncias que eu. Estávamos na estrada escura, com nossos pais", lembra ela, que garante que eles se casaram porque os extraterrestres assim "programaram o encontro".
Apesar das declarações de Fran, Jacobson é mais cético quanto ao assunto e acredita que sua cicatriz não foi causada por alienígenas, mas por uma queimadura que ele não se lembra. A atriz rebateu o comentário: "Os aliens querem que a gente pense assim. ( QUEM ACONTECE )


Fim das sacolinhas de plástico em SP inviabiliza a vida no Universo!

Tantas "correntes " recebidas e tantos queixumes escutados no cotidiano me levam a fazer este pequeno registro de impressões sobre o assunto "fim das sacolinhas plásticas". Impressões apenas, que poderão, ou não, estar concatenadas e formando um quadro claro, limpo e coerente. Da minha parte, em questões como essa eu prefiro inicialmente observar, até poder formar alguma opinião.
Como se sabe, uma espécie de acordo entre cavalheiros firmado por associações de supermercados e o governo estadual paulista baniu as sacolinhas de plástico que eram cedidas por estes comércios à clientela. Não sei muito bem qual a argumentação utilizada, mas para mim é válido. Depois de - faz tempo - ter visto fotos de tartarugas deformadas ou aves engasgadas por sacos plásticos e sacolas, entre outros horrores, achei mesmo que seria bom dar um basta nisso.
Não que eu, pessoalmente, não tenha sido afetado. Claro que fui, eu também faço compras no Planeta Terra. Mas não é nada como terem me cortado um braço, nada muito drástico. Superarei. Não é o fim do mundo mesmo. Cocô de cachorro, vou ter que dar um jeito...
Chato, na minha opinião, é escutar uns tipos de teorias conspiratórias que dizem que "eles" ( os supermercados, o governo ) vão faturar em cima. A culpa é sempre "deles"; os mercados, apesar - pelo que se diz - de ganhar algum na venda dumas outras sacolinhas a dezenove centavos NÃO OBRIGAM NINGUÉM A COMPRÁ-LAS. Basta que você, preguiçoso e acomodado, traga consigo alguma sacola retornável da próxima vez que for fazer suas compras. Sempre foi assim. Às vezes eles davam uns sacos de papel, que rasgavam na chuva. Mas a questão era simples: levasse uma sacola e deixasse no guarda-volumes.
Ah, as antigas sacolinhas agora banidas eram, na verdade, cobradas de forma indireta, e os mercados botavam o custo delas nos preços das mercadorias? Mmm. Aqueles iogurtes que você abre na surdina e as uvas que você come escondido para não ter que pagar TAMBÉM. Você come, os outros pagam.
COMODIDADE QUE VIRA NECESSIDADE ( APUD Rousseau )
Um cidadão escreveu à Folha reclamando que agora muita gente teria que passar a comprar sacos de lixo, uma vez que não mais dispunham das sacolinhas descartáveis dos mercados. Alguém aqui em casa matou essa, fácil: pessoas que não possuem recursos para comprar um mísero saco de lixo não dispõem de recursos, sequer, para produzir algum lixo. Pobre de marré. Se as pessoas gastarão para terem sacos de lixo, MELHOR, pois estes terão o destino correto e adequado, e não serão descartados vazios nas ruas, ou pela janela do carro, como ocorre com as sacolinhas plásticas descartáveis e, supostamente, gratuitas. (De repente, alguns cidadãos adotaram o papel de porta-vozes dos pobres. Esse leitor da Folha, por exemplo.)
Alguns alegaram ( não se se por puro chute ) que as sacolinhas representariam apenas "0,0001%" do lixo, ou do lixo em forma plástica. Oras, um sofá depositado numa esquina qualquer também. Nem por isso as pessoas gostam. Exceto por aqueles que despejam sofás nas ruas e vias públicas.
QUESTÃO DE CONSCIÊNCIA?
Achar que as pessoas desenvolverão consciência é passar recibo. Você percebe a "consciência" da população no trânsito, não obstante a existência de uma voraz "Indústria da Multa" em São Paulo e outras cidades. ( OPS! Apague o trecho a partir de "...a existência de..."; Não existe "Indústria da Multa" porra nenhuma, as pessoas são livres para fazerem o que desejarem no trânsito e o resultado disso fala por si mesmo. )
Da mesma maneira que as pessoas inventam todo tipo de lorota para justificarem o uso de sacolinhas, elas também inventaram histórias da carochinha como essa "Indústria da Multa" para continuarem estacionando seus carros nas calçadas e falando no celular enquanto guiam. Não abrem mão e não querem mudar nada. Querem facilidades e comodismo.
A ÇABEDORIA DAS RUA
"Sem isso a gente não é ninguém."
( "Com isso" também não, no seu caso. Percebe, dona? )
"Ninguém consultou o consumidor."
( Nem quanto tiraram as sacolas mas também QUANDO PASSARAM A DISTRIBUIR AS SACOLAS TAMBÉM NÃO FIZERAM ISSO )
"A gente já paga imposto, tem esse direito ( de receber sacolinhas )".
( Essa é indecifrável para mim. "Imposto"? )
"Isso é Brasil!"
( Meu, até quando isso? )
NOS OUTROS PAÍSES É TUDO SEMPRE MELHOR QUE NO BRASIL!!!!
Fala verdade. Pessoas que têm o nefasto costume de sempre dizer coisas como "NaAlemanhaéassim" ou "NosEstadosUnidoséassado" são iguais àquelas que diziam que o mar era habitado por serpentes marinhas gigantescas ou que a Terra terminava em precip[ício ou ribanceira.
Ocorre que, para a infelicidade destes empiastros que adoram ter exemplos estrangeiros para o que lhes interessa, no caso das famosas sacolinhas de plástico há um bocado de países que adotaram o banimento ou pensam em fazê-lo ( AQUI ). Que tal?
A VIDA SEM SACOLAS É UM SACO?
Não sei se vai resultar nalguma coisa boa, espero que sim. As pessoas deverão adotar novos hábitos, terão alguma chateação, mas sobreviverão. Pense, por exemplo, na hipótese defendida por alguns cientistas, de que para diminuir o aquecimento global uma das medidas a se adotar seria reduzirmos drasticamente o consumo de carne. Então veja que tem coisa pior, dependendo do ponto de vista. E não se surpreenda: a próxima comodidade a ser riscada de nosso dia-a-dia será a garrafa PET. Escreva aí.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Parapsicólogos garantem que astronautas viram extraterrestres

Segundo algumas teorias da conspiração, Charles Duke terá sido um dos que alegadamente viu vestígios de uma nave extraterrestre despenhada na superfície da Lua
Um grupo de parapsicólogos norte-americanos acusa a agência espacial NASA de esconder provas da existência de extraterrestres na Lua, aquando da missão Apollo 16 em 1972.
Em causa estão os astronautas John Young e Charles Duke que, segundo algumas teorias da conspiração, terão alegadamente visto vestígios de uma nave extraterrestre despenhada na superfície da Lua.
Charles Bolden, administrador da NASA, nomeou os dois astronautas para receberem uma medalha de honra. Uma das premissas para receber o prémio é o levantamento do sigilo profissional, o que iria permitir – argumentam os conspiracionistas – revelar o que realmente viram na Lua no dia 23 de Abril de 1972.
Seis especialistas da Transception Incorporation, com base em Austin, no estado do Texas, dizem agora que através da técnica ‘visualização remota’ conseguiram ver o que os astronautas John Young e Charles Duke realmente viram na Lua.
John Young e Charles Duke foram, respectivamente, o 9º e o 10 ºastronautas a pisar o solo lunar. ( CM )

sábado, 21 de janeiro de 2012

Algas podem substituir carvão e petróleo

Peritos creem que as algas têm um enorme potencial como biocombustível, alternativo aos combustíveis fósseis como o carvão e o petróleo, mais poluentes, ao desvendarem o segredo da transformação do seu açúcar em energia.
Os resultados da investigação, a cargo de especialistas da empresa Bio Architecture Lab, nos Estados Unidos, são divulgados num artigo a publicar na sexta-feira na revista científica Science, noticia a AFP.
As algas são vistas pelos peritos como opção apelativa para a produção de biocombustível porque, ao contrário do milho e da cana-de-açúcar, crescem no mar e, por isso, não interferem com as colheitas agrícolas.
Menos de três por cento das águas costeiras no mundo conseguem produzir algas suficientes para substituir cerca de 60 mil milhões de galões de combustível fóssil, segundo o artigo da revista Science.
No pico de produção, as algas podem gerar anualmente 19 mil litros de biocombustível, ou seja, duas vezes mais a quantidade de etanol extraída da cana-de-açúcar e cinco vezes mais o etanol produzido a partir do milho.
A equipa de peritos norte-americanos manipulou uma variante da bactéria E.coli e conseguiu sintetizar moléculas de açúcar das algas castanhas em etanol.

Não há lei que obrigue capitão a ficar por último em navio afundando, dizem especialistas!

Lei não obriga capitão a ficar no navio, dizem especialistas
Atuação do capitão do Costa Concórdia, que abandonou navio antes da saída de todos os passageiros, é controversa. Mas especialistas dizem não haver lei que obrigue comandantes a sair por último em caso de naufrágio.
Um fato semelhante ao de agora na costa da Itália aconteceu em 3 de agosto de 1991, após uma explosão na sala de máquinas do navio de cruzeiro grego Oceanos. O navio, com centenas de pessoas a bordo, começou a se inclinar, afundando lentamente na costa sul-africana.
A maioria da tripulação, entretanto, abandonou o navio, deixando para trás cerca de 200 passageiros. Helicópteros chegaram para o resgate, e um dos primeiros a serem içados foi o capitão, Yiannis Avaranas. Dezenas de homens, mulheres e crianças permaneceram a bordo. Mais tarde, Avaranas teria dito: "Quando eu dou a ordem para abandonar o navio, não importa quando eu vou, o comando se aplica a todos, se algumas pessoas querem ficar, podem ficar."
Com isso, Yiannis violou uma velha regra náutica: numa emergência, o capitão é sempre o último a deixar o navio. Mas seria este ditado realmente uma lei ou apenas um mito? Uwe Jenisch, professor e especialista em direito marítimo internacional da Universidade de Kiel, no norte da Alemanha, diz que não há cláusulas em que essa regra esteja explícita. Mas acrescenta, porém, que essa diretriz pode ser deduzida de outras disposições.
"Em todo navio, o capitão é a instância máxima, que assume toda a responsabilidade pela embarcação. Ele tem o poder de comando, deve conduzir a retirada de passageiros. Enquanto a embarcação existir, ele é o responsável", diz Jenisch. Além disso, ele ressalta que uma boa equipe de navegação é como uma família, em que o capitão é o pai. "Podemos dizer que o ditado é parte de uma tradição. No entanto, não está escrito em lugar algum."
"A Organização Marítima Internacional (IMO, do inglês), em Londres, regula a segurança do transporte marítimo no mundo inteiro. O controle de qualidade dos regulamentos, no entanto, cabe aos países", complementa Jenisch. No caso do Costa Concordia, segundo ele, o governo italiano deve agir em conformidade com as normas internacionais.
Coordenação do exterior pode ser apropriada
O vice-presidente da associação alemã de capitães e oficiais, Willi Wittig, sublinha que o capitão tem a responsabilidade final sobre seu navio. Em entrevista à emissora alemã de rádio Deutschlandfunk, entretanto, Wittig, observou que esta responsabilidade não tem necessariamente que ser implementada a partir da central de comando.
"Pode haver situações em que realmente seja mais apropriado exercer esta responsabilidade de fora do navio. Onde talvez se tenha uma melhor uma visão da situação". Ele lembra, no entanto, que os recursos para fazer isso de melhor forma estão, claro, dentro no navio. O fato de o capitão abandonar seu navio não é tangível juridicamente, mas altamente "incomum", de acordo com Wittig.
Muitos especialistas apontam para o código de honra dos marinheiros. A ideia de que um capitão deve deixar o navio como o último não tem apoio legal. Ele é que deve decidir de onde ele deve exercer suas responsabilidades em relação a passageiros, tripulação e ao navio durante uma emergência.
Esse foi o argumento usado por Yiannis Avaranas, capitão do Oceanos. Ele alegou que podia dirigir melhor a operação de resgate de fora da embarcação. Ele acabou sendo absolvido por um tribunal de Londres e, mais tarde, e continuou trabalhando como capitão de navios de cruzeiro.
A indústria de seguros, no entanto, não fica muito satisfeita com um desembarque antecipada do capitão. Pois um navio que foi abandonado no mar pela tripulação passa a ser de propriedade de quem o resgata. Essa regra já foi responsável por alguns comportamentos curiosos na história da navegação marítima.
Foi devido a ela que o capitão do cargueiro norte-americano Flying Enterprise, o dinamarquês Hendrik Kurt Carlsen, passou dias em sua embarcação em 1951, como o último homem a bordo de seu navio, enquanto este afundava no Canal da Mancha, alegadamente por causa das regras do seguro. Ele queria garantir que o Flying Enterprise permanecesse propriedade da sua companhia de navegação.
Navios de cruzeiro estão grandes demais
Mas muitos especialistas duvidam que um capitão esteja em condições de comandar uma operação de evacuação em embarcações gigantescas como os atuais navios de cruzeiro. Segundo Willi Wittig, os naufrágios são tão complexos que não podem ser controlados por uma pessoa.
E Jens Peter Hoffman também acha que uma retirada ordenada de passageiros sob determinadas circunstâncias é quase possível. "Quando um navio, de repente, apresenta 30, 40 graus de inclinação, nada funciona mais", opina. Além disso, segundo ele, há centenas de funcionários a bordo, mas apenas cerca de 30 a 40 são marinheiros, profissionais bem treinados para casos de emergência.
Uwe Jenisch, da Universidade de Kiel, afirma que os navios estão ficando grandes demais. "Organizar uma evacuação repentina de quatro a cinco mil pessoas é uma tarefa hercúlea", diz. "A estrutura física dos navios impede que uma operação de evacuação seja realizada de forma razoável. Seria desejável que as embarcações fossem um pouco menores, um pouco mais humanas", lamenta Jenisch. Na avaliação do especialista, os códigos de construção de navios devem ser revistos.
Sobretudo, um problema que ele aponta é a rapidez com que o Costa Concordia se inclinou depois que uma rocha rasgou o casco do navio. "Ninguém aprendeu nada desde o Titanic? É preciso evitar que a água se espalhe por todo o navio", reclama.
O naufrágio do Titanic, em 1912, é o acidente náutico mais famoso do mundo, envolvendo um navio de passageiros. Das 2.200 mil pessoas a bordo, quase 1.500 morreram no naufrágio do transatlântico, incluindo o capitão, que ficou a bordo e afundou com a embarcação.
( DW )

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Pouca brincadeira / e muita televisão / fizeram do seu filho / esse baita bobalhão

TV QUE ATRASA
Um estudo realizado na Academia Americana de Pediatria ( AAP ) detectou que crianças que brincam mais do que as que passam a maior parte do dia em frente à TV aprendem mais. Quase 90% dos pais pesquisados afirmaram deixar seus filhos com até dois anos de idade em média duas horas diárias em frente à televisão ou outro dispositivo eletrônico.
Um terço dessas crianças com três anos ou mais tinha TV no quarto, e a crença dos pais era de que programas educativos são fundamentais para um crescimento saudável.
A AAP afirma que o ideal para uma infância saudável e produtiva é que as crianças brinquem com objetos próprios para a sua idade. Segundo os estudiosos, brincadeiras são mais produtivas ao cérebro infantil do que os programas, pois desta forma elas desenvolvem criatividade, habilidades motoras e aprendem a resolver pequenos problemas do dia a dia. A pesquisa também detectou que crianças que são excessivamente expostas a alternativas eletrônicas são mais propensas a ter atrasos de linguagem e problemas de desenvolvimento quando começam a estudar.
( Revista PSIQUE Ciência & Vida )

Emissora arma polêmica sobre estupro em horário nobre para subir ibope de seu hit cultural

A Globo se aproveitou de um suposto caso de estupro ocorrido dentro da casa do “Big Brother Brasil” para dar uma turbinada nos índices de audiência do programa. Um participante, Daniel, acabou expulso. Já o diretor do BBB12 havia dito antes que tudo o que acontecera entre Daniel e Monique foi “consensual”.
Big Brother: Pedro Bial considera suposto estupro como “infração” e diz “Show tem de continuar”A Rede Globo se aproveitou de um suposto caso de estupro ocorrido dentro das instalações do “Big Brother Brasil” para dar uma turbinada nos índices de audiência do programa.
Dois participantes do reality show, Monique e Daniel, estariam envolvidos no caso. Após uma festa, Daniel teria feito sexo com Monique enquanto ela dormia, o que pode configurar um abuso.
Durante a segunda-feira, Monique, que pode ter sido vítima de um estupro, foi “interrogada” pela produção do programa e mantida ainda assim dentro da casa para que todos, que pagassem, pudessem ainda assistir à sua entrevista. Todos os assinantes do canal por assinatura Pay-per-view (que mantém as câmeras do programa ligadas 24 horas por dia) que assistissem à TV naquele momento, poderiam ouvir as declarações da participante.
Nenhuma informação sobre o que está sendo discutido fora da casa, ou até mesmo as gravações das câmeras com as cenas foram disponibilizadas para ela.
Ou seja, Globo, diante da possibilidade de ter havido um estupro durante o seu principal programa, sustentou por um período de mais de 24 horas a situação. Enquanto o tema era assunto em todos meios de comunicação.
Na noite da segunda-feira (16), após a presença de investigadores da Polícia Federal no Projac (centro de produção da Globo), a emissora emitiu uma nota afirmando que Daniel foi eliminado “devido a um grave comportamento inadequado”.
“Após rigorosa avaliação da Rede Globo, iniciada no domingo de manhã, a notícia foi comunicada ao ex-brother”, continua a nota.
A “rigorosa avaliação” da emissora não deve ter levado em conta a posição do diretor do programa, que antes havia dito que tudo o que acontecera entre os participantes era consensual.
Ou ainda a do apresentador e principal intelectual da Globo na atualidade, Pedro Bial, que considerou a cena uma prova de que o “amor é lindo”.
Já ao anunciar a expulsão do participante, alegou que a ‘direção do programa’ analisou as cenas, verificou que houve ‘infração’, e complementou: “O show tem de continuar”. ( HORA DO POVO )

Pena de morte para esses invasores folgados que ficam expulsando os legítimos donos das propriedades!! Cadê a lei? E a lei? URGHHHH! (*)

ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA, GRILAGEM E DESRESPEITO À LEI
Um grave problema do litoral brasileiro, especialmente do litoral sudeste, é a pressão de especuladores imobiliários que segue destruindo incríveis paraísos naturais, apesar da legislação que inclui reservas legais, muitos totalmente tomadas, graças à corrupção, ao descaso e à má-fé de alguns empreendedores da construção civil. Em Castelhanos, há vários loteamentos que foram vendidos ilegalmente ao longo de décadas, desde o final dos anos 60 ( N do B: Ué, na época da Ditadura não havia mais honestidade e decência que hoje? ). Até hoje, vez ou outra, algum grileiro aparece na praia para reclamar "suas" terras, mesmo em áreas de reserva legal que, em geral, só são liberadas para moradores caiçaras.
Ainda assim, é muito comum a retirada pela força ( grifo do blog ) e as ameaças de morte ( idem ) não são raras. Na Praia Vermelha, o velho pescador Pedro Rafael saiu da beira da praia após a construção de uma casa de veraneio ( idem, idem ). O pescador vivia na praia desde que nasceu e vinha herdando a terra de seus antepassados. Ele garante que nunca vendeu aquele pedaço de terra a ninguém. O comprador refuta argumentando ter a documentação - de origem duvidosa - e ameaça a retirada dos caiçaras. E essa é uma profecia quase certa. O sr. Pedro Rafael, por sua vez, teve que ir ao Fórum da capital para se defender. Essa foi a única vez que ele saiu de perto do mar, de onde sempre tirou seu sustento ( ibidem ), conta. Casos como esse são comuns ( N do Blog: Chama o Datena! Cadê o Datena? ) nessa faixa do litoral. Além disso, há muitas pessoas que construíram mansões ( N do Blog: Ah, mansão pode, o que não pode é erguer barraca de plástico preto e plantar milho ) à beira-mar e que acreditam terem "posse" da praia, ou seja, da faixa de areia que dá acessoa o mar; eles colocam placas de "praia particular", o que não existe segundo a legislação federal ( N do Blog: leia de novo ). Em função da proibição deste tipo de placa, algumas usam cães bravos para espantar os visitantes do acesso público ao mar.
( Revista AVENTURA & AÇÃO, Edição ?, Especial matéria sobre ILHABELA )

(*) Post dedicado à nossa digníssima e honestésima classe-média que sempre reclama dos MSTs e Pinheirinhos da vida. Os ricos podem tomar, a classe-média aplaude, babando de submissão e inveja, baita vontade de ter um casão na praia. Se o governo fosse tirar esses donos de mansão do local, empregando os mesmos métodos brutais e policialescos que usa contra pobres, é bem capaz de parte de nossa classe-média ir lá e fazer uma corrente humana em volta da propriedade construida pelo invasor, para protegê-lo e seu patrimônio.

Dois óvnis (*) fotografados no Reino Unido

Duas misteriosas luzes foram avistadas em Chatham e em Essex
Dois objectos voadores não-identificados (óvnis) foram fotografados em menos de uma semana no Reino Unido.
Ernestas Griksas, de 21 anos, tirou a primeira fotografia no dia 7 de Janeiro em Chatham.
Na passada sexta-feira, Josh Cummins tirou mais uma fotografia, desta vez em Essex. «Eu não acreditava em óvnis, mas isto fez-me repensar», disse, citado pelo «Daily Mail». (
TVi24 )
(*) OVNI = Objeto Voador Não Identificado, ou seja, pode ser qualquer objeto que não tenha sido identificado. Simples, não?

Fome no México: indígenas saltaram para a morte

A pior seca dos últimos 70 anos numa remota aldeia da província de Chihuahua
Os rumores de uma tragédia escondida nas montanhas estão a mobilizar a sociedade mexicana.
Há relatos de que 50 a 60 indígenas se terão atirado de um penhasco por desespero, pela fome causada pela pior seca dos últimos 70 anos.
Acontece que estes índios de uma remota aldeia da província de Chihuahua, no norte do país, símbolo de força e dignidade, têm inspirado historicamente os mexicanos
(
TVi24 com vídeo )


LEIA TAMBÉM:

Indígenas suicidam-se por fome no México
Cerca de 50 indígenas rarámuris suicidaram-se em dezembro de 2011 na Serra Tarahumara do México devido ao desespero de não poderem alimentar os filhos, disse domingo Ramón Gardea, do sindicato Frente Organizada de Camponeses, embora o governo local tenha desmentido a informação.
As mulheres indígenas quando ficam quatro ou cinco dias sem poder dar comida aos seus filhos ficam tristes, e é tanta tristeza que até ao dia 10 de dezembro (2011) 50 homens e mulheres, pensando que não têm nada para dar aos seus filhos, lançaram-se do barranco, disse Gardea a uma rede de televisão do estado de Chihuahua (norte), onde se situa a serra Tarahumara.
O líder camponês não disse quando foi registado o primeiro suicídio dos indígenas, que têm como principais atividades económicas a agricultura, a caça a manufatura de cestos, além da exploração florestal.
No entanto, o governo de Chihuahua desmentiu em comunicado a informação sobre os suicídios.
(
Voz da Rússia / Diário Digital )

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

25 de Janeiro: imagens que mostram o que é realmente a cidade de São Paulo e quem é sua população

Em breve, aquele blablabla de todos os anos. E nego ainda reclama da programação da TV no Natal, dizendo que é sempre a mesma coisa. ISSO AQUI É SEMPRE A MESMA COISA! O aniversário da cidade de São Paulo, o gigante de pedra, asfalto, higienismo e pobreza abjeta ladeando e cercando a riqueza igualmente abjeta. Espero que estejam felizes com o que isso aqui se tornou.
Mas, como sempre os jornais, revistas e TVs "escolhem" as imagens e personagens que melhor ( sic ) representariam o que é a Metrópole, eu não ia ficar de fora e elegi a MINHA cidade por seu maior e mais acabado símbolo: o carro sobre a calçada, obrigando o pedestre a rebolar. Estes carros, como se sabe, são deixados ali por cidadãos de bem, muito diferentes dos políticos que roubam ( estes sim, verdadeiros canalhões ) e não pelo Espírito Santo. O personagem que melhor representa a cidade de São Paulo, por sua vez, é aquele que "acusa" a existência de uma suposta "Indústria da Multa", formada por amarelinhos e marronzinhos que multam porque recebem porcentagens ( lenda urbana 1 ) e que não "ensinam nem instruem
" ( lenda urbana 2 ), já que nossos bons e decentes cidadãos não sabiam que não se pode estacionar em calçadas, passar no vermelho ou falar no celular enquanto dirigem. E nada da CET ensinar os pobrezinhos e coitadinhos. Isso é São Paulo!



OBS: As imagens acima são meramente ilustrativas, pois não forma tiradas em Sampa, mas em Cotia, ou no ABC. Não importa. Aqui é pior.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

"Isso é Brasil!" ( 2 )

Como já ficou demonstrado num post anterior, expressões como "Isso é Brasil!" sempre são precedidas ou sucedidas por besteiras inomináveis, ou seja, pura merda.
Mas, o que fazer, então? "Isso é Brasil!" já caiu no gosto popular. Quer fingir ser alguém "indignado", honesto, "revoltado-com-a-situação-pela-qual-passa-o-Brasil"? Um cidadão de bem, em suma?
Mmmm. É bem difícil. Geralmente basta parecer. As pessoas gostam de simulações dramáticas e teatrais, mais conhecidas por "fingimento".
Mas, apesar de tudo, a citada expressão ( é um "aposto"? ) não cairá em desuso tão cedo. Tem certa durabilidade atemporal, ao contrário de "Uma brasa, mora!" e outras frases datadas.
Como sugestão inicial, que tal substituir os palavrões que você profere sempre que algo ruim acontece, por "Isso é Brasil"?
Digamos que você dê uma baita duma martelada no dedo:
- Amor, cuidado com esse martelo, que você não tem prática...
- Já sei, amor, ja seeeeiii.
( PLOFT! )
- AHHHHHHH- AIAIAIAI!!
- Que foi?
- Nada, não!!!! - geme, quase cagando nas calças - ISSO É BRASIIILLL!
No lugar, claro, de "Puta que o pariu!"
A esposa continua, orgulhosa:
- O que eu gosto em você, amor, é essa sua legítima preocupação cidadã, essa sua politização articulada e consciente!
- UGH!

sábado, 7 de janeiro de 2012

Paulistano se ofende com minhas opiniões

Um de meus esportes prediletos é filar capa de jornal. Às vezes eu compro uma ou outra coisa. A grana anda curta.
Dia desses eu estava na minha revistaria preferida, e dizia qualquer coisa à balconista dona Maria, nem lembro-me sobre qual assunto conversávamos.
No estabelecimento havia outra pessoa, que havia pego uma revista qualquer para levar, mas zanzava por ali, talvez matando o tempo, ou procurando outra coisa.
Aí, a dona Maria tascou um "só podia ser brasileiro", ou "só podia ser no Brasil", e eu retruquei, dizendo que, o certo seria "só podia ser paulista" ou, mais ainda, "só podia ser paulistano". Pois aquilo que comentávamos ocorrera em São Paulo.
Oras bolas! Que mania é essa de responsabilizar o País por tudo o que se faz. Moramos numa república federativa, cuja área é quase um continente. Somos quase 200 milhões em ação, em mais de 20 Estados. Cada um destes Estados tem suas populações e estas também podem ser subdivididas geograficamente e, vou dizer assim, culturalmente. Não é fascinante?
Pois bem. Sem me estender demais. Nem sei como continuar, aliás.
Já demonstrei - na sacanagem, claro - que, se o famoso "jeitinho brasileiro" é uma maneira de "se dar bem", basta identificar quem mais "se deu bem" - e disso se orgulha - para concluirmos o óbvio: São Paulo é o Estado mais rico da federação. Logo, é aquele que "se deu bem". De modo que eu posso dizer que não há "jeitinho brasileiro" como o "jeitinho paulista", aquele que mais apresenta resultados positivos. Gosetem ou não, é isso.
Aí perguntei, meio que para ninguém, por que culpar o país. Por que dizer "tinha que ser brasileiro", se podemos particularizar um pouco mais. O retrato ficaria mais fiel, mais preciso. "Só podia ser paulista mesmo."
Porque se orgulhar do que "deu certo" é fácil, não? Aqui é tudo bom, o resto do Brasil é que é uma merda. Excluam-nos fora dessa, finjam que não estamos aqui. Se o time tá ganhando, o mérito é meu. Coisas assim.
Pergunto: por que raios se pode falar do "brasileiro", no geral, mas não do paulista/ paulistano quando a situação permite? Parece um ponto nevrálgico. Um tabú. Mas paulistas e paulistanos não são brasileiros, por acaso?
OFENDIDINHO
O sujeito, que mantinha-se quieto, me interpelou, leve, mas visivelmente incomodado:
- Sou paulista. Paulistano. Da Moóca.
Que que ele queria? Um biscoito Scooby? Uma sardinha, Flipper?
Respondi:
- Eu também. Nasci e moro aqui desde sempre. E não vejo porque comemorar, não tenho motivo para me orgulhar disso.
Por quê?, ele quis saber.
- Por que deveria?, devolvi.
Ele não respondeu. Não ensinaram essa lição a ele, no módulo "Orgulho" do curso "São Paulo para os Paulistas".
Queria que eu me orgulhasse do que? Dos prédios da Paulista? De Higienópolis? Dos "nossos" restaurantes? Dos carros?
Ficou nisso. Ele abandonou a revista que ia levar. Dei prejú pra dona Maria. Paulistas e paulistanos não gostam de ser contrariados. Foda-se, belo. Gostei disso. Vou fazer mais.

«Pai» da Internet diz que acesso à Rede não faz parte dos Direitos Humanos

Um dos «pais» da Internet», Vint Cerf, veio a público afirmar que o acesso à Web não pode ser considerado como um dos Direitos do Homem
Esta afirmação surge num artigo deste especialista, publicado no New York Times, é dito que a Internet não pode, por si só, ser considerada um direito fundamental, mas que pode ser vista como forma de concretizar alguns desses direitos, como o de comunicar.
Vint Cerf, que é conhecido pelo papel que desempenhou no desenvolvimento do TCP/IP, critica a forma como as Nações Unidas e outras organizações têm vindo a referir-se ao acesso à Internet, que consideram que o acesso a comunicações de banda larga é direito inalienável do Homem, referindo que estas entidades se devem concentrar na resolução e problemas realmente importantes.
«A tecnologia é uma forma de aceder aos direitos, mas não é ela própria um direito», afirma. «A fasquia para algo ser considerado um Direito Humano é bastante elevada. De forma simplista devem estar nesta lista coisas essências a uma vida saudável e com significado, como a liberdade de consciência. É um erro colocar uma determinada tecnologia nessa categoria, até porque ao longo dos anos temos vindo a valorizar as coisas erradas».
Para este especialista poderá, apenas, argumentar-se que se está perante um direito civil e que as pessoas têm devem reclamar junto dos governos para terem acesso à Internet nas melhores condições. ( SOL )

"Isso é Brasil!"

Lendo aquelas colunas de leitores dos jornais, é fácil constatar: expressões como "Isso é Brasil!" ou "Só no Brasil!" sempre vêm precedidas ou sucedidas por quantidades industriais e palpáveis de merda pura.
A TIA DA BANCA E O "ISSO É BRASIL!"
Um de meus esportes prediletos é filar capa de jornal. Um dia destes, estava fazendo isso numa revistaria instalada num desses hipermercados paulistanos e minha atenção foi roubada por um gritalhar infernal: um sujeito vociferava, altos brados, com a mulher da banca.
O cidadão não se importava em chamar a atenção. Sua tonitruante voz conseguiu, por um breve momento, superar o som de centenas de pessoas que passavam ali: "ISSO É BRASIL!!"
"Que que foi, Dona Maria?", perguntei à senhora da banca.
Na verdade, eu vi o que ocorrera. Presenciei tudo. O cara veio comprar um insignificante maço de cigarros ( média de preço de R$ 4,50 e lucro de não mais que 5 por cento ) e apresentou uma nota de 50 reais. Como ex-jornaleiro, sei bem qual é. O camarada pega 50 ou 100 reais no banco e, em vez de pedir pra casa bancária arrumar-lhe notas de menor valor, ele se dirige a um pequeno estabelecimento e faz uma compra ridícula só pra trocar a grana. Se o comerciante se recusa, a besta vem com um discurso esquálido de "direito do consumidor", como se dentro dele morasse um adEvogado. Dentro dele tem é outra coisa.
E foi isso que ocorreu. A mulher disse-lhe que não havia como trocar aquela nota, o camarada perguntou se podia pagar com cartão, ela respondeu que não ( pois a operadora cobra uma taxa equivalente - quando não maior - ao lucro, pela operação ) e o babaca ficou puto. Aí foi dar uma de coroné, tentando intimidar a senhora. Ela limitou-se a responder "tá bom...tá bom...tá bom":
- PORISSOESSEPAÍSÉESSAMERDA!
- Tá bom...
- NÃOTEMPROFISSIONAL!!
- Tá bom...
- ISSOÉBRASIL! URRRGH!
- Tá bom...
Por causa de uma merda de maço de cigarro o cara optou por fazer um escândalo. Mas ele estava certo. "Isso", seja lá o que for, é o Brasil. Aqui se grita com quem não se conhece, se desrespeita, se agride gratuitamente. Quem compra sempre tem razão. Só na hora de enfrentar o poder dos bancos, da grana, é que se baixa a cabeça. Troco? Não, o banco não é obrigado a fornecer, o Pão de Açúcar não é obrigado a trocar. O quiosque é que é obrigado a trocar nota de 100 ou 50 reais. Mas isso não impediu o bostão de fazer um discurso pseudo-indignado permeado por frase-feita e lugar-comum.
- E aí, Dona Maria, a senhora não pensou em responder mais duramente?, perguntei.
- Pensei - ela respondeu - em tirar minha peruca.
Ela faz tratamento contra um câncer agressivo e trabalha para não ficar em casa, entregue e deprimida.
O PROBLEMA DO TROCO
Um maço de cigarros custa, na média, cerca de R$ 4,50. Se o comerciante que vende este produto tivesse a OBRIGAÇÃO POR LEI - muitos alegam que tal obrigação existe e está no "direito do consumidor ( sic ) - de garantir o troco sempre, ele deverá ser sócio da Casa da Moeda. Se ele vendesse algo como 100 maços de cigarro por dia, então deveria ter reservado, SÓ PARA AS VENDAS DE CIGARRO, o montante de R$ 45,50 NA MELHOR DA HIPÓTESES, para cada maço de cigarro. Ou seja: deve ter guardado R$ 4550,00 de troco para os fumantes. Evidentemente, ele não trabalha, como no caso da Dona Maria, apenas com cigarros. Ela vende, em média 80 a 100 jornais cujo preço, também na média, é de R$ 1,50. Se ela tem obrigação legal "prevista" no "Direito do Consumidor" de garantir troco para os cigarros, também deverá ter para jornais. Assim, de cara, terá que ter guardado R$ 48,50 para cada jornal de R$ 1,50 que vende. Se são quase 100 jornais/ dia, façamos as contas. Ela tem que ter, debaixo do colchão, R$ 4.850,00 no mínimo, por dia, para garantir ao cliente de jornais de R$ 1,50. Não importa se não é todo mundo que paga jornal com 50 reais. O que importa é a obrigação e o "direito".
Por piores que sejam os políticos do "Isso é Brasil", tenho certeza que nenhum deles jamais pensou em obrigar os comerciantes de qualquer estatura a terem troco e, ao mesmo tempo, tirou essa tarefa dos bancos que é a quem, de fato, essa responsabilidade caberia.

Mulher é condenada à morte em país islâmico por beber água destinada a muçulmanos e imprensalão brasileiro ignora só porque não foi no Irã

Mulheres lusófonas pedem clemência para cristã paquistanesa
Assunção Esteves, Graça Machel e ex-primeiras-damas entre as signatárias de carta ao Presidente do Paquistão. Asia Bibi arrisca pena de morte por blasfémia.
Três centenas de mulheres portuguesas e de vários países lusófonos e de diferentes credos – cristão, judeu e islâmico – foram nos últimos dias contactadas pela antiga primeira-dama Manuela Ramalho Eanes para juntar o seu nome a uma petição a ser enviada ao Presidente do Paquistão Asif Ali Zardari, num apelo à libertação de Asia Bibi. Detida em 2009, a agricultora cristã de 40 anos foi em 2010 condenada à morte por ter bebido água de um poço reservado a muçulmanos e por ter supostamente insultado o profeta Maomé.
A sentença foi proferida à luz da polémica lei anti-blasfémia actualmente em vigor no Paquistão. Há precisamente um ano, o então governador da populosa província do Punjab, Salmaan Taseer, foi assassinado por ter tomado publicamente uma posição contra aquela lei e pela libertação de Bibi.
A iniciativa lusófona, que contou com o apoio da embaixadora paquistanesa em Lisboa Humaira Hasan, encontra-se neste momento na fase de recolha de assinaturas. Entre os nomes já confirmados contam-se os de Maria Eugénia Neto, mulher do primeiro Presidente angolano Agostinho Neto, de Adélcia Pires, mulher do ex-Presidente cabo-verdiano Pedro Pires, da Presidente da Assembleia da República Assunção Esteves, da ex-ministra socialista Maria de Belém Roseira e ainda de Graça Machel, Helena Roseta, Cândida Almeida, Francisca Van Dunen, Pilar del Río, Esther Mucznik e Rosária Vakil. Foram ainda endereçadas missivas a todas as deputadas portuguesas.
O processo decorre com «urgência» perante o súbito agravamento do estado de saúde de Bibi, confinada a uma cela solitária durante 23h30 por dia e alimentada com produtos crus devido aos receios de envenenamento. Pesam sob a cabeça da cristã múltiplas ameaças de morte de grupos extremistas e a paquistanesa foi recentemente alvo de uma tentativa de estrangulamento por parte de uma guarda prisional.
Vários líderes mundiais, incluindo o Papa Bento XVI, têm apelado à resolução do caso de Bibi, havendo sinais de que o Presidente Zardari poderá conceder uma amnistia à agricultora. ( CM )

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Futebol: moeda inglesa tem efígie que explica a regra do impedimento

Moeda de 50 centavos de libra explica regra do impedimento
Foi lançada para comemorar o ano de Olimpíadas em Londres
A Casa da Moeda britânica lançou uma nova edição da moeda de 50 centavos de libra com uma ilustração que tenta explicar a regra do impedimento em futebol.
A moeda foi criada pelo britânico Neil Wolfson, que se disse interessado no desafio de explicar um tema complicado com poucos recursos.
A edição foi escolhida pela Casa da Moeda para integrar uma coleção de novos exemplares que estão sendo lançados em comemoração às Olimpíadas de Londres deste ano.
Neil Wolfson foi às ruas de Londres para saber se as pessoas entenderam a explicação, mas muitos que ele entrevistou disseram que não conseguiram compreender o seu desenho. ( BBC )

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Primeiro Mundo News: França endurece punições a motoristas infratores. A saroba pros vermes que falam ao celular enquanto guiam será quatro vezes maior, por exemplo.

O governo francês resolveu endurecer as punições contra os motoristas infratores. Um novo decreto publicado hoje e que entra em vigor amanhã está recheado com multas até quatro vezes mais pesadas para quem desobedecer as leis de circulação.
A multa para quem usar o telefone enquanto estiver dirigindo passa de 35 euros (84 reais) para 135 euros (324 reais). Os motoristas também perderão três ao invés dos atuais dois pontos na carteira, entre os 12 permitidos. A utilização de kits para uso de telefones celulares por fones de ouvido continua liberada.
Quem for pego utilizando ou transportando detectores de radar de velocidade estará sujeito à detenção do aparelho, à perda de seis pontos na carteira e a uma multa de 1,5 mil euros (3,6 mil reais). Este é o mesmo valor aplicado para os motoristas flagrados utilizando outras telas que não a de um GPS: se foram pegos com uma televisão, videogames ou um smartphone com vídeos, os motoristas perderão três pontos, ao invés dos dois aplicados hoje.
A partir de quinta-feira, a fiscalização nas estradas também será mais severa para quem usar indevidamente o acostamento. O decreto prevê a aplicação de uma multa de 135 euros (324 reais) e um ponto a menos na carteira para quem ultrapassar a linha do acostamento e três pontos para aqueles que usarem a faixa para dirigir. Além disso, as autoridades rodoviárias terão agora acesso a todos os dados dos motoristas cadastrados em um arquivo nacional, o que antes era proibido. ( RFI )

Bruxo mexicano diz que câncer de Lula e de outros presidentes é “obra de bruxaria”

O "maior bruxo do México" fez suas previsões para 2012
Antonio Vázquez, que é chamado de “o maior bruxo do México”, ficou famoso por fazer previsões anuais. Suas previsões baseiam-se em consultas de tarô e na observação dos astros.
Há mais de 20 anos, o ”Brujo Mayor”, como gosta de ser chamado, faz a sua previsão no início do ano.
Com sua longa cabeleira presa em um rabo de cavalo e uma barba que cobre parte do peito, falou sobre o que se deve esperar para 2012 no Clube de Jornalistas da Cidade do México. Ele ressaltou que os diagnósticos de câncer nos líderes sul-americanos são fruto de uma “bruxaria”.
Vázquez lembrou que Hugo Chávez, presidente da Venezuela, o ex-presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva, o líder paraguaio, Fernando Lugo, e a presidente da Argentina, Cristina Kircher, anunciaram sofrer com a doença nos últimos anos.
“Há dois presidentes latino-americanos que também vão sofrer com o câncer, vítimas do mesmo tipo de ‘bruxaria’ que atingiu os outros líderes políticos”, afirmou o bruxo mexicano, que se recusando a revelar os nomes.
Ele afirma ainda que Lula vai se curar do tumor na laringe, mas o câncer do líder venezuelano vai piorar. Chávez sofrerá uma “recaída terrível” e deverá ser afastado das eleições de outubro. Cristina Kirchner, com câncer na tireóide, “seguirá adiante porque seu mal é mínimo, apesar de suas decisões de governo ficarem mais lentas e a Argentina enfrentar problemas econômicos”.
Fidel Castro, ex-presidente de Cuba, que deixou o poder em 2008 devido a problemas de saúde, “sobreviverá a 2012 porque a sua ‘santería’ está dando certo”. Por sua vez, o presidente norte-americano Barack Obama, não vai conseguir ser reeleito. O Partido Revolucionário Institucional (PRI), que governou o México por mais de 70 anos, retornará ao poder em 2012.
Vázquez também disse que a Síria seria invadida, embora ele não especificasse por quem.
“Vejo mais problemas com a Síria do que o Iraque e Coréia. A Síria está contra o mundo islâmico e contra a Europa e os Estados Unidos. Poderá haver uma invasão lá ou milhares de mortes.”
Embora ele afirme ter uma média de acerto de 80%, Vázquez também erra. Em janeiro de 2011, ele afirmou acertadamente que o euro se enfraqueceria e as economias desenvolvidas voltariam a entrar em recessão. Contudo, errou ao afirmar que um político latino-americano seria assassinado no primeiro semestre do ano. Em 2008, ele previu a morte da cantora Britney Spears, que não ocorreu.

Traduzido e adaptado por Gospel Prime de BBC

domingo, 1 de janeiro de 2012

Documentos antigos afirmam que Jesus Cristo viveu até os 106 anos e morreu no Japão

Não é de hoje que existem reivindicações sobre o local onde Jesus teria morrido ou peregrinado durante sua vida.
Existiram várias alegações de que Jesus Cristo viveu e morreu na Índia, e seu túmulo estaria localizado supostamente no estado da Caxemira. Agora, surgiram novos documentos que fazem a mesma alegação, mas dessa vez ao Japão.
Segundo os escritos, Cristo teria visitado no Japão quando tinha 21 a 33 anos de idade. Aparentemente, essas afirmações estão convenientemente apoiadas nos fatos bíblicos, pois este é o período do início da vida ativa de Jesus. Ele teria vivido todo este tempo no Japão, aprendendo a língua do país e absorvendo a cultura local, voltando após os 33 anos para sua cidade natal, Jerusalém.
Talvez você esteja se perguntando sobre a crucificação. Segundo a teoria dos documentos, Cristo não foi crucificado. A pessoa que foi pregada na cruz era seu irmão mais novo, Isukiri, tomando seu lugar. Neste período de tempo, Jesus teria fugido para a Sibéria. Após alguns anos, viajou para o Alasca e, posteriormente, ao porto de Hachinohe, 40 quilômetros do povoado de Shingo. Nesta cidade, viveu o resto de sua vida, chegando aos 106 anos de idade, casando-se e tendo três filhos.
Esta história é derivada de vários documentos japoneses que fornecem detalhes minuciosos sobre a fuga de Jesus Cristo de Jerusalém. O documento oficial chama-se Takenouchi, supostamente datado de 1.500 anos, passando de geração em geração na família Takenouchi. As informações estão traduzidas para o inglês, mas o documento em si não é uma grande atração. Na cidade de Shingo, o local mais procurado é o suposto túmulo de Jesus, uma colina arborizada com visão para um grande campo de arroz. O local possui dois montes com uma cruz em cima de cada um. O da esquerda acredita-se estar enterrada a mecha de cabelo da Virgem Maria, o da direita está os ossos de Jesus Cristo.
Os especialistas acham tudo isso uma grande “piada”, visto que 90% das pessoas do local onde, supostamente, o maior líder do cristianismo estaria enterrado, são budistas. Os relatos são considerados falsos, uma tentativa grotesca de impulsionar o turismo, utilizando documentos falsos e adulterados. Outros historiadores dizem que existem sinais e pontos nos documentos que são legítimos e impossíveis de serem falsificados.
Os moradores da cidade de Shingo possuem hábitos estranhos que assemelham com os praticados na Jerusalém antiga. As crianças quando nascem, são mantidas em cestos redondos e os bebês são marcados com uma cruz de carvão na testa. Vários moradores utilizam roupas que acreditam ser da época de Jesus, fugindo um pouco do tradicionalismo japonês.
Um dos últimos moradores da aldeia onde Jesus teria vivido, o senhor Toshiko Sato, diz que se sente ofendido com tanta demonstração de mentiras. Ele não visita os túmulos e não vai ao festival anual, afirmando que isso tudo é uma grande falta de respeito.
(
Jornal Ciência )

Hugo Chávez suspeita que câncer de líderes da região não tenha causas naturais

29/12/2011
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, questionou, quarta-feira, que vários líderes da América Latina tenham padecido nos últimos tempos de problemas de saúde relacionados com cancro sugerindo que essa situação poderia ter causas não naturais.
"Será estranho que (os norte-americanos) tivessem desenvolvido uma tecnologia para induzir o cancro e ninguém o saiba até agora e se descubra isto em 50 anos, ou não sei quantos", disse.
Numa transmissão obrigatória de rádio e televisão, por ocasião da mensagem de fim de ano das Forças Armadas Venezuelanas, Hugo Chávez referiu provas de médicos dos Estados Unidos realizados na Guatemala na década 1940, que disse terem sido revelados recentemente, sublinhando que não tem provas e não está a acusar Washington.
"É muito difícil explicar, já com a lei das probabilidades, por exemplo, o que nos tem estado a acontecer a alguns de nós (líderes) na América Latina", disse, referindo que recentemente diagnosticaram um cancro na tiróide à presidente da Argentina, Cristina Fernández.
Por outro lado insistiu que Washington está detrás de uma conspiração para o afastar do poder, sublinhando ser "muito estranho" que também Fernando Lugo, Dilma Rousseff e Lula da Silva também tenham sido diagnosticados com cancro.
Em Junho último Hugo Chávez, 57 anos, foi submetido a uma operação em Cuba, durante a qual lhe foi extraído um tumor com células cancerígenas, iniciando depois um tratamento com quimioterapia.
Hoje explicou que o líder cubano, Fidel Castro, advertiu em diversas ocasiões que os Estados Unidos contam com tecnologias e poderiam ter recorrido ao envenenamento para acabar com os seus inimigos.
"Fidel (Castro) sempre me disse: Chávez tem cuidado, esta gente desenvolveu tecnologia, cuidado com o que te dão a comer, cuidado com uma pequena agulha que te injetem eu não sei quê", disse.
Por outro lado sublinhou não estar a acusar ninguém, "só fazendo uso da sua liberdade para refletir e emitir comentários perante factos muito estranhos e difíceis de explicar".


COMENTÁRIO DESTE BLOG: Se Evo Morales e Rafael Correa adoecerem disso também, saberemos...

Criança sacrificada na Índia para fígado ser oferecido aos deuses

Uma criança de sete anos foi assassinada no âmbito de um rito tribal e o seu fígado oferecido aos deuses para melhorar as culturas, informaram este domingo as autoridades do estado central indiano de Chhattisgarh.
O corpo de Lalita Tati foi encontrado em Outubro, uma semana depois da família ter reportado o seu desaparecimento.
"Uma criança de sete anos foi sacrificada por duas pessoas que supersticiosamente acreditam que esse acto lhes daria uma melhor colheita", indicou o chefe da polícia do distrito de Bijapur, Narayan Das, à AFP por telefone.
Os dois homens foram presos na quarta-feira por suspeita de terem assassinado a menina e oferecido o seu fígado aos deuses numa cerimónia tribal macabra.
A polícia revelou que os homens confessaram o crime.
Sacrifícios humanos fazem, de vez em quando, manchetes de jornais num país extremamente religioso e supersticioso como a Índia e normalmente ocorrem em zonas mais pobres. ( JN )

Assombração tocadora de violino não deixa idosa dormir, diz site

Septuagenária queixa-se de fantasma que não a deixa dormir
Uma mulher de 73 anos, residente em Kent, Inglaterra, diz que a casa onde vive está assombrada por um "poltergeist" que toca regularmente violino quando ela tenta dormir.
Doris Birch, que vive na cidade costeira de Herne Bay, afirmou ao site Absurd News que começou a vivenciar experiências conturbadas no seu apartamento há cerca de quatro meses.
"É como um polvo. Estava deitada na cama quando comecei a sentir um terrível par de mãos. Dei-lhe pontapés e ele foi-se embora", contou a septuagenária.
A mulher, que vive sozinha, deitou fora o colchão e comprou um novo, mas nada mudou. Para tentar livrar-se do fantasma, Doris Birch já recorreu ao padre metodista Hugh-Nigel Sheehan, que não conseguiu ajudá-la.
Esta enfermeira aposentada acredita que os estranhos acontecimentos são protagonizados por um espírito, tendo também já recorrido aos serviços de um casal caça-fantasmas. ( JN )
 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe