quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Mais vale...

Mais vale um sujeito, eleito, roubando na Allesp ou na Câmara, do que ele, sem ser eleito ainda, na fila do ônibus ou da padaria ( ou na caixa de supermercado, no banco, na banca de jornais ou qualquer lugar ) reclamando e vociferando, hipócrita e demagogicamente, contra "us pulíticu, que eles é tudu ladrão".

Mais vale um tucano supostamente no ocaso e no ostracismo sendo bombardeado, a partir do lançamento de um livro que mostra todos seus malfeitos, do que ele tendo a mínima chance de voltar a cometer suas maldades só porque a gente acha que ele está acabado.

Vídeo de um OVNI (*) flagrado na Rússia

OVNI avistado sobre cidade russaVárias pessoas gravaram avistamento
Um objecto voador não identificado (OVNI) foi avistado a pairar sobre a cidade russa de Trekhgorny, perto da fronteira com o Cazaquistão, tendo a sua trajectória sido gravada e divulgada na Internet por vários habitantes.
Nos vídeos é visível que o OVNI tinha uma espécie de nuvem à sua volta, o que reforçou em muitos observadores a convicção de que não se poderia tratar de um avião convencial.
Essa região da Rússia é conhecida pelo número de avistamentos de objectos voadores não identificados. (
CM )

(*) ONVI = Objeto Voador Não Identificado, e pode ser qualquer coisa.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Nova biografia afirma que ex-presidente araponga Richard Nixon era gay ( apesar de suas manifestações homofóbicas ) e batia na mulher

Nixon: O presidente homofóbico que era gay
Richard Nixon foi um dos mais polémicos presidentes dos EUA. Agora, 17 anos após a sua morte, volta a dar que falar.
'Os segredos obscuros de Nixon' é a nova biografia da autoria de Don Fulsom – um veterano jornalista de Washington que cobriu de perto os anos de Richard Nixon na presidência –, e lança a polémica com graves acusações. Nesta nova análise à vida do ex-presidente, Fulson garante que `Dick´ tinha um problema com o álcool, batia na mulher e tinha ligações a conhecidos mafiosos norte-americanos.
Mas a mais chocante acusação envolve o seu suposto relacionamento com o mafioso Charles `Bebe´ Rebozo, com o qual tinha uma relação pública de amizade – Rebozo foi inclusivamente capa da revista LIFE sob o título “O melhor amigo do Presidente Nixon”.
Perante as suspeitas de que existiria algo mais do que uma simples relação de amizade, Fulsom entrevistou pessoas próximas de Nixon, inclusivamente agentes do FBI.
Para o autor, a relação do presidente republicano com a sua esposa Pat era uma farsa. Bebia compulsivamente – alguns funcionários da Casa Branca apelidavam-no de “o nosso bêbado” – e insultava a mulher, que dormia num quarto separado. Durante as habituais férias no complexo de Key Biscaine, Pat nem sequer dormia no mesmo edifício que Nixon. Já Charles Rebozo, visitante habitual, dormia na casa do lado.
Os relatos são variados e indiciam que a relação entre os dois era mais do que uma simples amizade. Durante um jantar em Washington, um repórter da revista Time ter-se-à ajoelhado para apanhar um garfo que havia caído ao chão. Por baixo da mesa, Nixon e Rebozo davam as mãos.
A suposta homossexualidade de Nixon contrasta com a sua atitude homofóbica: “as pessoas de São Francisco são a coisa mais amaricada que possa imaginar. Não consigo sequer apertar-lhes a mão”, afirma numa gravação que foi publicada em 1999.
E acrescentou: “Sabe o que aconteceu aos romanos? Os últimos seis imperadores eram maricas (...) Olhe-se para as sociedades mais fortes, os russos, acabaram com eles. Homossexualidade, droga e imoralidade são os grandes inimigos das sociedades sólidas”.
O livro será lançado no próximo mês nos Estados Unidos e promete juntar mais uma polémica à já longa lista de escândalos de Richard Nixon. ( CM )

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

( E a ameaça é o Irã...) Livros escolares na ARÁBIA SAUDITA ensinam a cortar mãos e dizem que é imperativo aniquilar o povo judeu e matar homossexuais

Arábia Saudita: Livros escolares ensinam a cortar as mãos
E afirmam que a "aniquilação do povo judeu é imperativa". As escolas são verdadeiros centros de terrorismo, dizem EUA
Ao contrário do que foi prometido por diversas vezes pelo governo da Arábia Saudita, os manuais dos alunos das escolas públicas daquele país continuam a ter por base o código mais radical do Islão e uma linguagem que fomenta a violência e o ódio contra os judeus.
Nestes livros de 9º e 10º ano, que são impressos e pagos pelo Estado, ensina-se, por exemplo, como cortar as mãos e os pés de um ladrão através de imagens anatómicas detalhadas.
Mas há mensagens políticas evidentes: os textos do ano lectivo 2010-11, afirmam que os "judeus devem ser exterminados" e os "homossexuais mortos por serem um perigo para a sociedade". As mulheres são descritas como fracas e irresponsáveis.
Um dos excertos retirado do manual é bem claro: "A hora do julgamento não virá enquanto os muçulmanos não combaterem a matarem os judeus. Há um judeu atrás de mim, vem matá-lo!"
Ali Al-Ahmed, director da agência norte-americana Gulf Affairs ( Assuntos do Golfo, em tradução livre ), está preocupado com o potencial perigo deste tipo de educação.
"É assim que começa o terrorismo. Se ensinarmos seis milhões de crianças nestes anos tão importantes das suas vidas, se instalarmos estas mensagens nos seus cérebros, é apenas natural que mais tarde se tornem em bombistas suicidas", diz o especialista. (
Sábado )

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Ex-craque de futebol ( agora técnico ) que adorava jactar-se das mulheres que papava tem uma filha gostosona e não quer que ninguém chegue perto!

FOI UM VERDADEIRO GOL DE PLACA
Eis que o mundo dá voltas, não é mesmo? O ex-jogador e agora técnico Renato Gaúcho, que adorava se vangloriar das modelos e outras mulheres belíssimas que faturou ao longo da carreira entrou numa sinuca de bico. Sua filha Carolina Portaluppi ( chléep! ), um pitéuzinho de dezessete aninhos postou uma foto em que aparece esplendorosamente de biquininho na praia, fazendo a machaiada sentir que os instintos mais primitivos de nosso ser borbulham tal qual água em ponto de fervura.
Pelo que consta, o faroleiro não gosta muito de estranhas intimidades com sua filhota, como se a donzela não fosse uma jovem crescida ( e como, digo, no bom e no mau sentido ) e não tivesse vontades e hormônios, assim como as mulheres que Renatão comeu. Vejam a belezinha ( infelizmente o gorila também aparece na foto e sua cara não está muito amistosa ) :
Hummmmmm!
Maravilhosa, não é mesmo?

Eu não tenho o costume de referir-me às mulheres de forma tão chula, tipo, "comer", mas isso aqui é provocação proposital. Vai que um dia o Renatão leia isso e pense: "FDP! Falando assim da minha filha!". Que se dane. A hipocrisia não é minha mesmo.
Ou então ( uma idéia bem melhor... ), vai que a própria Carolininha tenha o contato com estas mal-traçadas e decida que aqui é que tá o macho que ela sempre quis. Deu, tem que comer, amigo. Aprendi com o Renato Gaúcho. Jamais deve ter passado pela suia cabeça de cima que a filhotinha tão dengosinha ia virar uma baita duma %&*#$%(+ e ##$%&*}##! com uma #$%$# tão #$%¨&*+}... Ah, é que as filhas dos outros "podem" e a sua não, né?
De qualquer forma, tenho que manter o respeito, que é pra cair nas graças do sogrão. E, se comer, eu vou espalhar pra todo mundo, botar foto no Facebook, no Twitter e...

O PENSAMENTO VIVO DE RENATO GAÚCHO:

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

"Poodle endemoniado trouxe a desgraça a minha família!"

Mulher diz que cachorro possuído levou família a uma maré de azar
Uma cadelinha poodle bem fofinha é acusada de ter levado uma maré de azar a uma família de Nova York (EUA). Segundo Olga Horvat, dona da cachorrinha Princess, a peludinha era possuída pelo demônio.
Princess morou com a família por apenas quatro meses. Neste período, ela se recusava a comer, a dormir e não aceitava ordens.
Enquanto isso, todos os membros da família Horvat enfrentaram problemas seríssimos. Primeiro, a casa foi invadida por percevejos, causando um prejuízo enorme. O marido de Olga sofreu um acidente de carro, quase perdeu o emprego e depois ficou gravemente doente.
A filha de Olga quase foi expulsa do colégio por ter tocado em um coleguinha muçulmano com uma luva.
A maré de azar só acabou quando Princess morreu, ao cair da escada da casa de um amigo.
Olga, então, começou a estudar sobre possessão canina. Ela escreveu um livro sobre sua experiência com Princess e agora vende um escudo energético para que outras pessoas não sofram do mesmo problema.
Claro que a mulher foi muito criticada, principalmente por céticos que dizem que a história de Princess foi aumentada como marketing para a nova atividade paranormal de Olga. Mas, ela afirma que não se importa.
“Eles não vão mesmo acreditar até que passem por aquilo que passei”, disse Olga.
*Com informações do Daily Mail
( UOL )

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

As ideias do Doutor Sócrates, Por Jasson de Oliveira Andrade

“São-paulino, torci pelo Penta. Era também a minha homenagem ao Doutor Sócrates Brasileiro”.


Mogi Guaçu, SP, 15/12/2011 - O último artigo político de Sócrates, “Alguns sonham, outros não”, publicado na CartaCapital de 30 de novembro, foi muito esclarecedor. Neste texto, o Doutor expõe alguns de seus pensamentos. Como esclareci em meu artigo anterior, ele respondeu a um polêmico pronunciamento do presidente da FIFA, Blattter, e também ao Pelé, que, erroneamente, o endossou. O que se vai ler a seguir são alguns trechos do referido texto. É longo, mas é importante conhecê-los, visto que expõe as ideias do Doutor Sócrates. Vamos ao texto dele.
“Eu tenho um sonho". Essa frase praticamente define a ação do grande líder Martin Luther King (o rei da causa negra, eu diria), que passou a vida lutando pela igualdade de direitos entre brancos e negros nos Estados Unidos, em um tempo que privilegiava o homem branco no transporte, nas escolas, na cidadania. Foi assassinado em 1968 exatamente por lutar pelas conquistas que ele ajudou a serem alcançadas. Com destemor e liderança, enfrentou os maiores obstáculos, insurgiu-se contra a guerra e a discriminação. Marcou época em um período de grandes transformações sociais”.
“O mesmo ano de 1968 ficou marcado pelas manifestações dos estudantes na Sorbonne parisiense, que ergueram barricadas em sua luta por mudanças”. “Nós somos judeoalemães”, era o grito que ecoava; queriam demonstrar que todos somos iguais, sejamos negros, sejamos árabes ou brancos. Esse era o slogan daquela juventude que lutava por liberdade, autonomia e independência. Provocaram muitas mudanças, colocaram de cabeça para baixo qualquer tradição ou vício social. Antes, as mulheres eram tratadas como menores e as opções sexuais como fantoches. Daniel Cohn-Bendit simbolizou aquele movimento. Dani, como todos os outros, também tinha um sonho.”
“Entre os brasileiros encontramos idealistas natos, como Luiz Carlos Prestes, que doou sua vida e até acompanhou a morte da mulher Olga, assassinada em um campo de concentração nazista, por uma causa onde a justiça e a igualdade eram os valores proeminentes. Ou Antonio Conselheiro, líder de Canudos, cuja guerra foi tão bem relatada por Euclides da Cunha em ‘Os Sertões’. Com a gente paupérrima e sofrida pela fome, seca e falta de perspectiva econômica e social, ele criou uma comunidade de pura sobrevivência e que foi esmagada pelo Exército brasileiro. Como se perigosos fossem. O único perigo, como sempre, era o do exemplo que poderiam dar a gente com os mesmos problemas. Eles também sonharam.”
“Inversamente, há poucos dias, o presidente da Fifa veio a público para dizer que não há racismo no futebol e que as agressões que ocorrem dentro de campo poderiam ser resolvidas com um simples aperto de mãos. Uma visão cega e fascista da realidade. Os negros estão expostos na sociedade ocidental desde sempre e isso não desapareceu. A reação foi imediata e o fez recuar, mas um pensamento não desaparece por causa do que provoca. (...) Certamente, os negros de todo o planeta se sentiram agredidos, menos um: Pelé. Que de preto parece ter somente a cor da pele. Ele não só corroborou com a tese de Blatter como acrescentou outras bobagens nascidas de seu pseudointelecto. De uma coisa sabemos de há muito: Pelé jamais sonhou com o que quer que seja”.
Lamentavelmente, Pelé, o maior jogador de futebol do mundo, não tem sonhos no sentido revelado pelo Doutor Sócrates. Já o “Magrão” tinha seus sonhos, que não morreram com ele, em 4 de dezembro de 2011. Acredito que outros levarão os sonhos dele avante. Suas ideias são imortais.
Encerro este artigo, com o pedido que o jogador Walter Casagrande Jr., o Casagrande, ou Casa, que também participou da Democracia Corintiana, junto com o Dr. Sócrates. Ele comentou no programa Arena SporTv, de 7/12, que, hoje, boa parte dos jogadores se comunica com o público, através da internet, utilizando-se o Twitter, o Facebook e outros meios modernos. Casa lamentou que essa geração de jogadores não utilize bem esses meios tecnológicos, como o fez o Magrão no passado. Casagrande afirmou que não se deve “banalizar a palavra”. Deve-se imitar o Doutor, que conscientizava os colegas de profissão e a população brasileira.
Um fato me emocionou: na mesma hora em que o Corinthians conquistava o Penta em campo, Doutor Sócrates era enterrado em Ribeirão Preto. Um torcedor corintiano, no Pacaembú, vestia a camisa, com esses dizeres: “Vai com Deus Doutor. O Penta também é seu”. Esta mensagem refletiu o pensamento dos corintianos. São-paulino, torci pelo Penta. Era também a minha homenagem ao Doutor Sócrates Brasileiro. Além do mais, o irmão dele, o Raí, deu muitas alegrias ao São Paulo.
Jasson de Oliveira Andrade é jornalista em Mogi Guaçu.






sábado, 10 de dezembro de 2011

Apontamentos para uma futura auto-distopia carrocrática paulista

Vou anotando aqui para não esquecer. Vai ser algo que combinará elementos de "1984" e aqueles sites religiosos que falam sobre os perigos dos cartões de crédito e do código de barras.
Entre outras coisas, essa distopia terá como cenário um Estado de São Paulo governado há 84 anos pelo PSDB, mediante eleições diretas, livres e democráticas. A TV e a imprensa em geral não serão censuradas, apenas dirão aquilo que serve ao governo de plantão.
O PRINCIPAL
Já leu aqueles sites que falam que o código de barras é o sinal da Besta, a Marca da Danação? Que só poderá comprar ou vender aqueles que tiverem "a marca" na fronte e na mão direita? Eu sabia disso antes de chegar a Internet no Brasil. Não dependi destes sites. Em 1990, mais ou menos, eu recebi um papel na rua em que alertavam sobre os perigos do código de barra. O detalhe é que naquela época não tinhamos códigos de barra no Brasil. Ou, no mínimo, não estavam nas mercadorias que consumimos rotineiramente.
Na nossa distopia carrocrática, não tem essa de código de barras: só poderá comprar ou vender o sujeito que possuir a Carteira de Motorista.
ECOS DE 1984
As crianças terão papel fundamental na trama: serão delatores-mirins a espionar os próprios pais, caso estes tenham dúvidas sobre se o automóvel é ou não uma coisa boa, ou se é causador de poluição e congestionamentos. Não pode haver dúvidas. Um pai terá um destino horrível quando questionar - na privacidade de seu lar - a lei que permite às crianças de 12 anos de idade tirarem a Carteira de Habilitação.
As Teletelas ( não bolei o nome ainda ) transmitirão propaganda de automóveis 24 horas por dia.
Os rebeldes e revoltados fundarão uma espécie de comunidade formada apenas por pedestres e ciclistas. Os cafés servirão o intragável "Gin Gasosa" ( paródia do "Gin Vitória" ). As mulheres do Partido vestirão uniforme de frentistas de posto de gasolina.
CONTINUA... ( OU NÃO )

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

País islâmico democrático, tolerante e do bem ( ao contrário do Irã e seus aiatolás e bombas atômicas ) condena australiano a 500 chibatadas e...

... deverá também cumprir um ano de prisão
Australiano condenado a 500 chicotadas na Arábia Saudita por blasfémia
Um australiano de 45 anos foi condenado a 500 chicotadas e a um ano de prisão na Arábia Saudita na sequência de blasfémias que terá proferido, anunciou o Governo da Austrália que está a pedir clemência.
Mansor Almaribe, de Shepparton, em Vitória, no sudeste da Austrália, foi detido no passado dia 14 de Novembro em Medina, durante a peregrinação anual muçulmana a Meca, o “hajj”, na qual participava. De acordo com a versão da polícia, o homem insultou alguns dos seguidores do profeta Maomé.
O “hajj” é uma obrigação que todos os muçulmanos devem cumprir pelo menos uma vez na vida, se para isso tiverem meios. É uma das maiores manifestações religiosas do mundo.
A informação sobre a condenação foi avançada esta terça-feira pelo Ministério australiano dos Negócios Estrangeiros. “O embaixador australiano está em contacto com as autoridades sauditas depois de um australiano de 45 anos ter sido condenado por um tribunal da Arábia Saudita a um ano de prisão e a ser chicoteado 500 vezes”, concretizou um porta-voz do ministério, citado pela AFP.
Um representante consular, que estava presente quando foi lida a sentença, especificou que o australiano tinha sido condenado inicialmente a dois anos de prisão, mas que se conseguiu reduzir a pena.
O filho de Mansor Almaribe, Jamal, que falou com o jornal australiano Melbourne Age, disse que o seu pai estava a falar com um grupo de peregrinos quando foi abordado pela polícia, que o deteve. Os pormenores da acusação não foram revelados.
O mesmo jornal adianta que o homem, pai de cinco filhos, não teve possibilidade de pagar um advogado e que a família teme que não aguente a pena, dadas algumas patologias crónicas de que sofre, nomeadamente diabetes e doença cardíaca. “Não acredito que sobreviva sequer a 50 chicotadas”, disse Mohammed, outro dos seus filhos, ao canal de televisão ABC News. (
Publico.PT )


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Sócrates, um sonho da Ponte Preta, Por Ariovaldo Izac

( Mas antes, uma breve nota introdutória. Se não quiser, passe direto. )
Graças à folga do trabalho que tive hoje, em pleno dia seguinte à conquista corintiana e ao triste falecimento do Dr.Sócrates, pude acompanhar programas futebolísticos matutinos, esperando pelas cenas dos jogos de ontem - mas sabendo que seria também inundado pelos óbvios comentários sobre a "mágica e sofredora torcida corintiana" que é a única torcida de futebol no Universo que sofre quando ganha e faz disso uma ferramenta de marketing chata pra cacete. Sofrer no futebol, acho eu, é não ganhar. Pergunte a qualquer torcedor da antiquíssima equipe da Ponte Preta de Campinas, que nunca viu seu time ser campeão de nada. Esses não são fiéis, correto?
Aqui cabe um parêntesis: é fato raro eu gastar algum tempo com jornalismo futebolístico como fiz agora pela manhã, seja pela tevê, jornais ou rádio; não acompanho futebol rotineiramente como talvez pareça, e posso dizer que, se assisti a uns 10 ou 15 jogos este ano foi muito, inclusive de outros times que não o Palmeiras. Eventualemnte, eu passo deste ponto.
Ontem ocorreu algo que me obrigou a passar deste ponto, que foi justamente o passamento de Sócrates. Assístiamos um jornal na ESPN logo cedo, que estava sendo apresentado pelo excelente Flávio Gomes e outro rapaz que não lembro o nome. Ao meu lado, minha mãe pergunta em quais clubes o Sócrates atuou. Sem ficar em dúvida, tasquei: Botafogo de Ribeirão Preto, Corínthians, Fiorentina da Itália e Flamengo. Fiquei meio na dúvida: passou pelo Santos também, não foi?
E, finalmente, surgiu a lembrança remota ( talvez estivesse delirando até ) duma ocasião em que houve boatos de que Sócrates seria trazido para a acima citada Ponte Preta de Campinas. Me parece que seria por intermediação do Luciano do Valle. Resolvi que, se fosse falar do Sócretes, eu certamente teria que passar ao largo do repetitivo. Nada contra, mas não me interessa tanto.
Uma rápida busca no Gugol Encyclopaedia levou-me ao texto do glorioso Ariovaldo Izac ( conheci seus textos no Hora do Povo ) no BLOG DO ARI, baseado no site Futebol Interior, que trata do episódio "Sócrates na Ponte Preta". É o que vocês verão a seguir. Esteja em bom lugar, Doutor.



Sócrates, um sonho da Ponte Preta

Talvez a última aparição do ex-jogador Sócrates em televisão tenha sido no programa ‘Megasenha’ da Rede TV, aos sábados, há cerca de um mês. O curioso é que ele se esborrachou de rir quando apresentou a senha de sogra para que o desafiante definisse a opção do jogo e a resposta foi ‘dragão’. Enquanto ria compulsivamente, Sócrates perdia preciosos segundos para apresentar nova pista visando a resposta do desafiante.
Antes disso, no dia 8 de agosto, o blog mostrou um texto voltado essencialmente à contratação da Ponte Preta por Sócrates. Pra não repetir ganchos sobre a vida de Sócrates até a sua morte na madrugada deste domingo, aos 57 anos de idade, segue abaixo reprodução textual daquela coluna.
Há datas que a gente jamais esquece, uma delas o nascimento de um filho. Como minha filha nasceu em 8 de agosto de 1985, é fácil associar outro fato marcante daquele dia na história do futebol de Campinas: o anúncio da contratação de quem nunca foi de fato contratado pela Ponte Preta, caso do Dr. Sócrates.
Sidnei Verginelli, o Sidão, na época fanático torcedor pontepretano, carregou Sócrates nos ombros e uma multidão saudou a chegada do craque da Seleção Brasileira em Campinas. Seria uma arrancada decisiva para a Ponte Preta se consolidar como grande clube do futebol brasileiro.
FRUSTRAÇÃO
Inesperadamente os pingos não foram colocados nos devidos ‘is’ e a transferência naufragou. Sócrates preferiu jogar no Flamengo do amigo Zico e companhia, e restou à Ponte a frustração de um ambicioso plano ter fracassado.
Sócrates estava apagadão na Fiorentina e o Consórcio Luque, numa tacada de mestre, traçou um plano para que retornasse ao Brasil, e com contrato no time de coração de um dos sócios daquela empresa, o radialista Luciano do Valle.
O projeto consistia na venda de 30 mil carnês a 300 mil cruzeiros cada aos torcedores pontepretanos, para 13 jogos naquela temporada. Não se assustem com os números, porque na época a inflação galopava diariamente e a moeda corrente era o cruzeiro.
Pela projeção natural, a comercialização desses carnês seria doce de coco, face a empolgação da torcida com o salto de qualidade projetado à equipe.
“Assino um contrato de risco. E como sócio do novo projeto, estou sujeito a perder se as coisas não derem certo”, foi a posição de Sócrates à TV Bandeirantes, durante o extinto programa ‘Show do Esporte’, exibido aos domingos das 11h às 20h.
No Flamengo, nem de longe Sócrates reviveu a fase memorável de Corinthians, por causa das contusões. A última ‘tacada’ do então jogador foi no Santos, em 1988.
A estréia foi numa jornada de gala, quando marcou um gol de cabeça, encantou com os toques de calcanhar e jogadas objetivas. Na sequência não manteve a regularidade.
ARIOVALDO IZAC

domingo, 4 de dezembro de 2011

Acadêmico saudita: permitir que mulheres guiem automóveis aumentará a prostituição e a homossexualidade

Deixar mulheres conduzir é «perder a virgindade»
Conservador saudita acredita que dar o volante às mulheres pode aumentar a prostituição e a pornografia
Um relatório de um académico conservador da Arábia Saudita conclui que deixar as mulheres conduzir será como «perder a virgindade» em todo o país.
Segundo a BBC, o autor deste documento, que foi realizado para o parlamento local, acredita que dar o volante às mulheres se traduzirá no aumento da prostituição, da pornografia, da homossexualidade e do divórcio.
A lei da Arábia Saudita não proíbe oficialmente as mulheres de conduzirem, mas muitas têm sido presas e torturadas quando arriscam fazê-lo. ( TVi24 )

Túmulo de Oscar Wilde protegido com vidros

Proteção contra...beijos dos fãs
A escultura que adorna o túmulo de Oscar Wilde, no cemitério de Père-Lachaise, em Paris, passou a contar com uma protecção de vidro.
O anjo esculpido por Jacob Epstein era frequentemente “manchado” pelos beijos de fãs do escritor irlandês, bem como “grafittis”, cuja limpeza debilitava a pedra.
Na inauguração da proteção envidraçada, o actor britânico Rupert Everett disse que Wilde “adorava a França, que era o berço de toda a criatividade no século 19 e terá ficado feliz por ser enterrado aqui. No fim da sua vida, ele provavelmente odiava a Inglaterra”. ( DESTAK )

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe