sábado, 29 de outubro de 2011

Jaz São Paulo: os camelôs e o "camellódromo"

A Prefeitura paulistana anda pegando pesado contra os centenas ( milhares? ) de camelôs que trabalham no Brás, bairro central de São Paulo. Isso todos já sabem, a imprensa passou a semana falando nisso.
O vereador José Américo ( PT ) diz que a chamada "Operação Delegada" ( um "mecanismo que permite à prefeitura contratar integrantes da PM para prestarem serviços em seus dias de folga", geralmente combatendo os comerciantes ilegais de produtos igualmente ilegais ) sofreu desvio de finalidade [ leia mais aqui ]. Os ânimos estão acirrados e a tendência talvez seja de recrudescimento dos confrontos.
Tal energia mostrada pelo Poder Municipal no combate aos camelôs não inspirou o Conselho de Ética da Assembléia Legislativa de São Paulo a fazer o mesmo com os seus "camelôs". Como sabemos, o deputado governista Roque Barbieri ( PTB, mesmo partido de Roberto Jefferson, que inventou a fábula do "suposto mensalão" ) revelou que "30%" dos membros da casa receberiam propina em troca de emendas que favorecessem construtoras e comparou a Casa a um "camelódromo".  O Conselho enterrou as investigações, tendo ouvido apenas uma testemunha, o deputado Major Olímpio, do PDT. Desejam que o Ministério Público toque a bola adiante. Ou seja, na miúda, sem holofotes. 
Uma denúncia deste tamanho não recebeu muita atenção da - segundo um leitor entusiasmado da Folha - "gloriosa imprensa", que sempre anda em busca de coisas deste tipo. Tal como Jefferson, Roque ainda não apresentou provas ou nomes. Mas isso não o impediu de assinar o requerimento de CPI apresentado pelo PT. Como é de domínio público, CPIs são tabú na Assembléia paulista, e o trator do Partido Único joga pesado. O PSDB, que governa a Maria-Fumaça da Nação desde 1994 e não pretende jamais entregar a rapadura não quer que Comissões Parlamentares sirvam de palco à oposição. Reforçando: o Partido Único Tucano govera o Estado muito tempo antes de Lula e seu "suposto mensalão" subirem ao poder. Vai se saber quanta podreza essa tucanalha esconde, depois de todos estes anos.
Nem mesmo os zelosos e indignados leitores de jornais, sempre empenhados em denunciar supostos malfeitos supostamente cometidos por membros dos governos Lula e Dilma se mostraram dispostos a falar sobre o assunto. Por serem "imparciais" e "impartidários", esta confraria de atentos cidadãos prefere centrar suas atenções no caso que envolve o demissionário ex-ministro dos Esportes, Orlando Silva. Sabe como é, não dá para servir a dois senhores. Assim, sabe-se que estas pessoas não vão organizar outra de suas moribundas e demagógicas "manifestações contra a corrupção", pois não se trata do PT desta vez ( se bem que o Estadão, outro dia, tentou emplacar uma "reviravolta", mencionando umas emendas petistas )..

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe