quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Torcida do Juventus é maior: cidade de São Paulo contará com 2400 fiscais em 3 turnos e uns mímicos para fazer os motoristas respeitarem o pedestre! AHAHAHA, vão sonhando!

AVISO: Para te poupar, caro leitor, de informações inúteis e evitar perda de tempo, destacamos o que é importante em vermelho. Se não aceita nossa sugestão, veja a preciosa opinião do motorista que acha que o "pedestre não respeita" semáforo ou coisa parecida.

CET não aparece em cruzamentos
No primeiro dia de expansão do Programa de Proteção ao Pedestre, a fiscalização não chegou a cruzamentos movimentados de bairros das quatro regiões da cidade – até domingo, o foco da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) era o centro e a Avenida Paulista.
Ontem, a fiscalização começou a valer no restante da cidade, com foco em centros comerciais de grande circulação de pessoas. Mas não foi o que se viu. Nenhum marronzinho ou orientador de travessia apareceu nos oito cruzamentos com essa característica escolhidos aleatoriamente pela reportagem na tarde de ontem. Mas em três desses cruzamentos agentes de trânsito haviam passado pela manhã, segundo moradores.
Pedestres contaram ter visto agentes da CET em outros dois centros comerciais visitados pelo JT: ruas Oscar Freire, nos Jardins, e Pedro de Toledo, na Vila Mariana, na zona sul.
Mas, mesmo nelas, não havia marronzinhos em todos os cruzamentos mais movimentados. O taxista Valter Muniz, de 42 anos, por exemplo, esperava ver a fiscalização no cruzamento da Pedro de Toledo com a Rua Tenente Gomes Ribeiro, onde, segundo ele, os pedestres não respeitam [ sic! Que imbecil! ] o semáforo para travessia. “O pessoal [ OBS: carro ou pedestre? ] passa no vermelho mesmo.”
Nas ruas Voluntários da Pátria, em Santana, zona norte, do Gasômetro, no Brás, zona leste, Silva Bueno, no Ipiranga, zona sul, e Alameda dos Nhambiquaras, em Moema, zona sul, nenhum agente de tráfego foi visto pela reportagem ou por comerciantes.
Na Rua Venâncio Aires, na Pompeia, zona oeste, onde é difícil atravessar cruzamentos sem semáforo, como o da Rua Tucuna, nenhum agente apareceu. “Desde que começaram com essa história, só vi dois carros de passeio parando antes da faixa para alguém passar”, afirma a comerciante Izabel Soares, de 43 anos.
“Temos que aplaudir a medida de fiscalizar o respeito ao pedestre. Mas a cidade inteira tem cerca de sete mil cruzamentos com semáforo. Quanto tempo vai levar para a CET aparecer em alguns deles?”, questiona o consultor em engenharia de tráfego Horácio Augusto Figueira. Ele sugere convênios com Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana.
A CET informou que cerca de 2.400 agentes, divididos em três turnos, são responsáveis por fiscalizar o respeito ao pedestre em toda a cidade desde ontem. As infrações também estão sendo monitoradas por seis câmeras de vídeo – outras 240 estão sendo testadas. Com relação aos orientadores de travessia, a CET informou que um grupo de 633 pessoas, mais três equipes de mímicos [ ??!! ] , trabalham “nos principais corredores de tráfego, estações de Metrô e corredores de ônibus”. Mais 136 profissionais devem ser contratados. ( JT )

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe