quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Quadragésimo-segundo praticante de bruxaria é decapitado na Arábia Saudita em 2011. O mundo não pediu que lhe dessem clemência.

Sudanês acusado de bruxaria é decapitado na Arábia Saudita
RIAD, Arábia Saudita — Um sudanês acusado de bruxaria foi condenado à morte e decapitado com uma espada nesta segunda-feira, em Medina, oeste de Arábia Saudita, anunciou o Ministério do Interior.
Abdelhamid Husein al-Feki foi declarado culpado de "praticar bruxaria e magia" proibidas no reino, indicou o ministério em um comunicado publicado pela agência oficial Spa.
Com esta decapitação, sobe para 42 o número de execuções na Arábia Saudita desde o começo do ano, segundo uma contagem da AFP e da Anistia Internacional.
Estupro, assassinato, apostasia, assalto a mão armada e tráfico de drogas são castigados com a pena capital nesta monarquia ultraconservadora do Golfo que aplica estritamente a sharia, a lei islâmica. ( AFP, 19.09.2011 ou AQUI )

NOTA DO BLOG: Sim, amigos, estamos insinuando que se este camarada fosse decapitado no Irã, pelo mesmo motivo, toda a "opinião pública progressista, democrática e ocidental" estaria exigindo represálias contra o país dos aiatolás. Os jornais, revistas e sites brazucas exigiriam que o Brasil denunciasse o Irã à ONU e também o corte de relações diplomáticas. Muita hipocrisia, tudo para ajudar o sionismo israelense e os EUA.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe