terça-feira, 19 de julho de 2011

Adágios, provérbios, ditos-populares e frases feitas Vs. Eles mesmos ( 1 )

Já se deu conta de que às vezes, na falta do que falar ou por mania de não ficar quietos, proferimos chavões, ditos populares e provérbios com a confiança de quem profere verdades científicas irrefutáveis, argumentos invencíveis e calabocas irrespondíveis? Eu já. É horrível.
Mais horrível ainda é saber que um ditado popular, por exemplo, pode ser combatido com outro. Basta ter à mão um bom estoque deles, e boa memória para lançar-lhes mão quando necessário. Vejam exemplos:
"Falar é prata, calar é ouro" , MAS
"Nem tudo que reluz é ouro."
MOROU? E que tal este "embate":
"Quem tudo quer [ espera ] nada tem", MAS
"A esperança é a última que morre."
OU:
"Se conselho fosse bom não seria dado e sim vendido", MAS "A cavalo dado não se olham os dentes."

OU:

"O crime não compensa", MAS "Toda regra tem sua exceção." ( OBS: Esse exemplo eu peguei duma revista... )

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe