quinta-feira, 19 de maio de 2011

Cientistas dizem que planeta extra-solar é habitável

Uma equipa de astrofísicos descobriu, através de um modelo teórico, que o planeta extra-solar Gliese 581d reúne as condições necessárias para suportar vida.
O Gliese 581d tem seis vezes a massa do planeta Terra e duas vezes o seu tamanho e, à primeira vista, os indícios não pareciam favoráveis para a existência de vida.
O astro está localizado na fronteira exterior da região habitável do sistema estelar, onde pode haver água no estado líquido - uma das principais condições que permitiu a existência de vida na Terra.
Para além disso, recebe menos de um terço da radiação solar que chega a Terra e pensa-se que o Gliese 581d esteja sempre com o mesmo lado virado para o seu sol.
Tais condições levaram os cientistas a olhar para o astro como um planeta gelado. Mas uma equipa liderada por Robin Wordsworth, do Centro Nacional para a Investigação Científica da França, desenvolveu um modelo climático que mostra que estas condições permitem a existência de água no estado líquido e uma temperatura suficientemente alta para a existência de vida.
Este sistema estelar é o 18º mais próximo da Terra que se conhece, mas seriam necessários centenas de milhares de anos para uma nave espacial alcançar o Gliese 581d. Por agora, aguarda-se que telescópios mais potentes possam voltar a analisar este astro.
O planeta extra-solar Gliese 581d, foi descoberto em 2007 e orbita à volta da Gliese 581, uma estrela anã vermelha que se encontra a uma distância de 20 anos-luz, na constelação de balança, na Via Láctea.
(
JN.PT )

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe