segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Nove anos depois de sua aparição, "santa da vidraça" de Ferraz de Vasconcelos ainda recebe visitantes e devotos

Imagem na janela atrai centenas de fiéis
Passados quase nove anos, a imagem na janela de uma casa no número 330 da Rua Antônio Bernardino Correia, em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, continua ali. Parece uma santa. Lembra, não, é uma santa - como acreditam fervorosamente centenas de pessoas, inclusive famosos como Gugu Liberato e Elba Ramalho, que se deslocam até o local para ver a imagem. "A santa continua atraindo pessoas de outros bairros e cidades", diz Antônio José da Rosa, de 47 anos, dono da residência. "Fiquei emocionado quando apareceu", afirma ele.
Nos dias seguintes à aparição, o bairro, antes calmo, ficou tomado por visitantes curiosos. "A prefeitura chegou a fechar a rua.", conta Antônio.
Olhando a janela do lado de dentro não dá pra ver a imagem. "Mas, quando fechamos a janela à noite, a imagem se inverte e aparece no interior. Não há explicação", diz, convicto. Ele jura que vários estudos foram feitos para desvendar o mistério. Nenhum resultado trouxe explicação plausível. "O que é milagre não se explica direito", crê Antônio.
A santa da janela virou um acontecimento popular. A garagem da casa de Antônio foi transformada em uma espécie de santuário, com cadeiras de plástico, pequeno altar com velas, bíblias, terços e crucifixos. "O local fica aberto para quem quiser ver a santa. Se os donos da casa viajam, uma pessoa cuida para que os fiéis não interrompam suas preces", afirma a dona de casa Maria Rosa Pereira, de 68 anos, que não perde um encontro pra ver a santa brilhar na janela.
Três dias da semana pra ver
"A permanência da santa nesta janela é resultado de muita fé e união", explica a recepcionista Maria Pureza, de 53 anos, que sai do trabalho três dias por semana direto para participar do terço. "Sou muito católica e fiquei emocionada quando fiquei sabendo da aparição. Eu era muito nervosa e, agora, não. Sou uma pessoa calma graças à minha devoção e à santa", explica a recepcionista.
Elza Santos, de 50 anos, explica que cada pessoa enxerga a santa de um jeito. "Tem gente que consegue ver os olhos, as mãos. Também já vi a imagem se transformar. Mas tudo isso é por causa da fé de cada um. Minha cunhada mesmo veio uma vez e não enxergou nada. Só foi ver a santa na segunda participação do terço e claro, se emocionou."
Para laudo, imagem é um defeito
A imagem não é um milagre e, sim, um defeito de fabricação no vidro. Esse é o resultado de um estudo feito por especialistas. Trata-se de um processo de corrosão, provocado pela exposição inadequada a fatores ambientais, principalmente umidade e variação de temperatura durante a estocagem. O efeito é a propagação de cores semelhantes às do arco-íris, o que explica os contornos borrados. A conclusão consta dos laudos feitos pelos professores Colin Graham Rouse, consultor e especialista em vidros, e Edgard Dutra Zanotto, da Universidade Federal de São Carlos.
‘Aparições' em outros lugares
Após a "aparição" da santa em Ferraz de Vasconcelos, vários outros casos foram divulgados em São Paulo, Sergipe, Rio Grande do Sul e Alagoas.
Uma das mais famosas aconteceu em São Miguel Paulista, na Zona Leste da cidade. Outra santa de vidro surgiu em um apartamento em Aracaju (SE).
No sul, a aparição foi na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. A suposta imagem da santa apareceu na vidraça de uma janela, numa residência do bairro Noal. A imagem, que tem cerca de 40 centímetros de altura, é semelhante à observada em Ferraz.
Em Alagoas, o que surgiu foi uma suposta imagem do rosto de Jesus Cristo em uma loja. Segundo fiéis, ela aparece refletida numa placa de zinco de uma loja. O rosto ficaria mais nítido na madrugada, por volta da 1h.
( "
Santa do vidro faz milagre", MEIA HORA, 07/02/2011 )


LEIA MAIS SOBRE:
Nossa senhora de Ferraz de Vasconcelos - Leandro Machado no Blog Mural
A santa das vidraças - Mais um mito do vidro - PESQUISA FAPESP

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe