quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Jaz São Paulo: Trânsito + Imbecil

Tá virando uma espécie de compulsão, similar a roer unhas. Eu, que sempre ando por aí, aproveitando a liberdade que ainda resta ( uma vez que os paulistanos ainda não conseguiram se mobilizar para proibir que as pessoas circulem a pé por Sampa e também para exigir à Prefeitura a extinção física das calçadas, pois pedestres e calçadas roubam o espaço dos automóveis e prejudicam o trânsito na Capital... ), tenho mania de observar o que ocorre dentro dos automóveis em movimento. Especialmente, fico tentando ver o que os motoristas fazem enquanto ( ou "em vez de" ) dirigem. O mais comum é o cidadão falar ao telefone celular enquanto guia ( ou estaria guiando enquanto fala no celuloar? ). Mas tem os que estão guiando e fumando. Hoje, flagrei o meliante tranquilamente tomando um desses toddynhos de canudinho, uma das mãos no volante e a outra segurando a caixinha enquanto sorvia o achocolatado-lácteo pelo canudinho. Obviamente não havia nenhum amarelinho nos arredores, pois eles não existem. E radares, "Caetanos" e sei lá que tipo de aparato eletrônico a Prefeitura instalou na Cidade, o fato é que estes aparelhos não pegam carros sobre calçadas e nem motoristas ao celular.
Mas fugi do assunto. Disse acima que adquiri uma "compulsão". Trata-se de caçar as malfeitorias praticadas ao volante ( como sempre faço ) e procurar no veículo do meliante o famigerado adesivo da campanha "
Trânsito Mais Gentil", promovida pela companhia de seguros Porto Seguro. ( Se quiser saber do que se trata, vá ao site deles, que eu não vou perder nosso tempo explicando )
Os veículos que aceitarem um adesivo que será colado na lataria do carro mostrarão seu apoio à campanha. Será?
NÃO ME BATA, QUE ESSA CARCAÇA PERTENCE A JESUS E NOSSA SENHORA!
Quando penso nas pessoas "provando" que são gentis, lembro do camarada que vai pra cadeia e manda tatuar uma Nossa Senhora ou um Jesus Cristo no corpo. Ele não se tornou religioso ou cristão, apenas pôs aquilo na pele para deter as agressões que poderia sofrer por parte de detentos mais supersticiosos ou crentes que, ao ver as imagens sagradas, temerão pelo castigo divino e não espancarão o mala.
Ainda no campo que envolve cana e religião, lembro também do mauca que vira crente evangélico na cadeia. Tá certo, alguns se convertem mesmo. Outros apenas representam.
Se consegui deixar claro meu raciocínio, mostrei que um mero adesivo é apenas isso: um mero adesivo. Mas que, sugestivamente, serve como identificador de hipócritas. É diferente você fazer merda no trânsito usando um adesivo que, em tese, mostraria que você é um cidadão de bem. Melhor não usar a "marca", correto? Bom, seja o que for, tô flagrando um monte de indivíduos portadores da "marca" cometendo delitos no trânsito. Fico muito satisfeito. De mais a mais, não tá cheio de cara que bota todo tipo de adesivo de emissoras de rádio no carro sendo que umas têm a programação completamente oposta às outras? Não parece remotamente provável que alguém seja tão eclético como os adesivos indicam?
MEU RADAR DE VAGABUNDOS
Difícil viver numa cidade ( ou meio social, sei lá ) na qual vigora uma espécie de consenso que diz haver, nesta cidae, uma espécie de "Indústria da Multa" poderosa e tirânica, que se dedica a multar os motoristas. É tão simplório que pegou. As pessoas - a massa - não costuma ser conhecida por seu brilhantismo. Muito menos por seu caráter.
Pois bem. Hoje, numa breve incursão pela Avenida Paes de Barros, situada na Moóca ( um dos maiores redutos de gente folgada da Capital, rivaliza nesse quesito com o bairro do Tatuapé ), enquanto aguardava pelo caro, cheio, demorado, raro e sucateado ônibus, catei cagando uma pá de vagabundos de todos os estratos sociais e tipos de veículos ( caros, baratos, novos, usados, semi-novos, particulares, de empresa ) dirigindo e falando na porra do telefone celular. Em compensação não vi UM ÚNICO FILHO DA PUTA DE UM AMARELINHO. A tropa de fiscais é insuficiente e, parece, a Prefeitura não parece muito disposta a botá-los na rua, evidentemente por medo da repercussão negativa. As pessoas não gostam muito de serem chamadas à razão, menos ainda os paulistanos.
Ainda não terminei. No mesmo logradouro mooquense, um dos mais movimentados da cidade, próximo a uma importante via do bairro ( Rua Juventus ), havia um carro folgada e totalmente estacionado sobre a calçada, à vista de todos ( e não numa ruelinha escura qualquer ).
O veículo, pelo que pude ver, era um Apolo ( é o nome que havia ao lado na lataria ), preto, placas CKH ( se cagá ) 4848, e foi deixado na frente do imóvel nº. 2564, na Avenida Paes de Barros. Horário: 15:40hs de hoje, 23/02/2011.
DEMAGOGIA, HIPOCRISIA, MENTIRA. POVO
Minha intenção não é achar que, de posse das informações escritas aqui, a CET irá pegar o camarada e dar-lhe uma merecida multa. Isso é impossível.
O que eu quero é deixar claro que não existe porra nenhuma de "Indústria da Multa", o que já consegui comprovar. Além disso, um efeito não menos importante, é provar que esta cidade é o maior valhacouto de "cidadãos" mal-intencionados e hipócritas, desprovidos de moral, ética, possibilidade de convívio, humildade, caráter. Que milhões de pessoas indignas de confiança transformam este monstro de concreto e piche num local sufocante e sem perspectivas de melhoras nem a longo praxzo. Mas que posam de gente de bem. Não tem gente de bem aqui. As poucas exceções, considerem-se lembradas, mas sei que vocês concordarão comigo.
Tudo o que escrevi acima, o fiz sem pestanejar, sem remorso nem medo de ser mal-interpretado.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe